INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Após fim de prazo estabelecido por Israel, palestinos se abrigam no sul

Após fim de prazo estabelecido por Israel, palestinos se abrigam no sul

Após indicações de militares israelenses na última sexta-feira (13) para que moradores da Faixa de Gaza deixassem as áreas do norte, milhares de palestinos fugiram para o sul, se amontoando e sobrecarregando os locais da região.

Evacuação

As Forças de Defesa de Israel (IDF) alertaram civis dentro e ao redor da Cidade de Gaza que eles deveriam evacuar a cidade e se dirigirem para o sul graças às operações militares israelenses. O aviso foi feito nesta sexta-feira (13) e o prazo estabelecido finalizou no sábado (14), às 18h.

Após o fim do prazo, um bombardeio atingiu um comboio em uma rota de evacuação. Ainda não houve uma divulgação do número exato de vítimas, mas relatos afirmam mortes, inclusive de crianças. O ataque israelense é uma resposta aos ataques de 07 de outubro, causados pelo grupo islâmico Hamas, e que deixou pelo menos 1,3 mil mortos.


Após fim de prazo estabelecido por Israel, palestinos se abrigam no sulPalestinos se abrigam no sul após fim de prazo estabelecido por Israel (Foto: Reprodução/CNN Brasil/Ahmed Zakot/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)


Mais da metade dos 2 milhões dos habitantes de Gaza vivem no norte, e agora habitam amontoadas em uma porção ainda menor do território. 

No sábado, o IDF afirmou que permitiria a transição segura em ruas específicas entre 10h e 16h. Os moradores aproveitaram essa janela para se deslocarem de Beit Hanoun, no norte, para Khan Yunis, no sul. São cerca de 32 quilômetros de ruas repletas de escombros.

A Agência de Assistência e Obras da ONU para os Refugiados da Palestina (UNRWA) transferiu suas operações para um local no sul de Gaza. 

Segundo o Ministério da Saúde palestiniano, cerca de 2.215 civis, sendo 724 crianças e 458 mulheres, já foram mortos em Gaza.

Abrigados

Os palestinos abrigados no sul e os que ainda ficaram no norte relatam escassez de comida e água. Já não há mais eletricidade, e poucos que possuem geradores, em breve também não terão mais energia. A internet, por onde moradores se comunicam com o resto do mundo, também diminuiu.

Os locais de refúgio já não conseguem mais abrigar palestinos vindos do norte. Água potável só está sendo fornecida em garrafas, mas as quantidades diminuem conforme as multidões buscam estocar. Suprimentos já se esgotaram em lojas e supermercados.

No momento, alguns moradores de Gaza no norte se recusam a sair, temendo deslocamento forçado para o Egito. Grande parte dos residentes de Gaza hoje são refugiados da guerra árabe-israelense de 1948.

 

Foto destaque: Israel responde à ataques realizados pelo Hamas e estabelece prazo de evacuação para moradores de Gaza. Reprodução/REUTERS/Violeta Santos Moura

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...