INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Principal indicador da inflação sobe e chega aos 0,12% em julho segundo o IBGE

Principal indicador da inflação sobe e chega aos 0,12% em julho segundo o IBGE

Os dados do IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – foram divulgados nessa sexta-feira (11), após estudos do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O índice é considerado por especialistas como o principal indicador da inflação do país, que vinha desacelerando desde fevereiro. O IPCA chegou a atingir deflação de 0,08% em Junho desse ano. Com os dados de hoje, o país passa a ter uma inflação acumulada de 3,99% nos últimos 12 meses. No acumulado do ano de 2023, chega a alta de 2,99%.


Principal indicador da inflação sobe e chega aos 0,12% em julho segundo o IBGE

Notas em real à esquerda e bandeira do Brasil à direita. (Reprodução/Instagram/@cnneconomia).


Opinião de especialistas

Com a divulgação dos dados do IBGE, o mercado financeiro amanheceu dividido. De certa forma, estudiosos da área dizem, que mesmo que os índices tenham subido acima do esperado, os novos dados da inflação abrem margem para que o BC – Banco Central – acelere cortes da Selic – a taxa básica de juros do Brasil.

Ainda sobre os estudos do Instituto brasileiro, o índice em serviços sofreu uma queda de 0,33 ponto percentual, isso se refere a gastos com automóveis, moradia, passagens áreas etc. Segundo a economista Tatiana Pinheiro, inflação de serviços costuma ser a última a ceder ou reduzir, essa demora nos reajustes é comum: “Quando falamos de outros itens, os produtores revisam as tabelas de preços com mais frequência. Já em serviços, os preços demoram mais tempo para sofrer reajustes.”, conforme o que diz a especialista os itens mais revisados constumam ser os comercializados externamente. 


Principal indicador da inflação sobe e chega aos 0,12% em julho segundo o IBGE

Rapaz abastece carro em posto de gasolina. (Reprodução/Instagram/@inteligenciafinanceira).


A influência da gasolina

Os nove grupos que compõem o IPCA, são: Alimentação, educação, habitação, transportes, artigos para moradia, vestuário, saúde, comunicação e despesas pessoais. E dentro das porcentagens individuais, os transportes foram responsáveis pelo maior crescimento do índice. Os preços da gasolina acumularam alta de 1,50% no mês e impacto de 0,31 ponto percentual no índice geral do IPCA.

Isso se deve principalmente a reoneração de impostos federais nos combustíveis, como o PIS e o COFINS, conforme determinação do ministério da fazenda, de Fernando Haddad. Por fim, o aumento no preço foi de R$ 0,22 por litro no caso do etanol e de R$ 0,34 por litro da gasolina.

Além disso, outros fatores do setor de transporte fizeram com que fosse o maior responsável, pelo aumento do IPCA. Como os reajustes nos pedágios, e o fim do programa de descontos em carros zeros, do governo federal.

Em contrapartida, o consumidor pode comemorar que o setor de alimentação e habitação permanece em queda, e segundo especialistas deve continuar desacelerando.

Foto destaque: Notas e moedas em real. Reprodução/Instagram/@Uol.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...