INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Tech

Google irá proteger usuários de IA por violação de direitos autorais

Nesta quinta-feira (12), o Google anunciou que irá defender pessoas que utilizam as ferramentas de inteligência artificial generativa em suas plataformas Google Cloud e Workspace, caso sejam acusadas em ações judiciais sobre violações de propriedade intelectual. A empresa tem o objetivo de minimizar as preocupações dos usuários quanto às consequências jurídicas no uso de IA. O Google segue as mesmas políticas da Microsoft e a Adobe que fizeram promessas parecidas.

O que disse o porta-voz do Google

Os direitos autorais são pauta nas discussões sobre o uso de IA generativa que interfere em vários setores, inclusive já foi tema das reivindicações na greve dos roteiristas de Hollywood. O Google e outras empresas de tecnologia tem investido em IA generativa para que seus produtos fiquem cada vez mais funcionais, mas vários artistas, como escritores e em outros setores que possuem direitos autorais, entraram em processo sobre a questão de usarem o seu trabalho para treinar os sistemas de inteligência artificial, além dos conteúdos criados que o sistema acaba violando os direitos autorais.

Pensando sobre essa questão, o porta-voz da empresa disse que o Google é a primeira empresa de tecnologia a oferecer proteção para usuários nas duas queixas de direitos autorais.

A lista de produtos que serão protegidos, são: o sistema Duet AI na plataforma Workspace, na parte de texto criado no Google Docs e Gmail, assim como imagens no Google Slides e Google Meet. O Duet AI no Google Cloud também foi incluído e a plataforma de desenvolvimento Vertex AI Search, Vertex AI Conversation, Vertex AI API de incorporação de texto, legendas visuais em APIs Vertex AI e Codey.

O Bard, chatbot de IA generativa do Google, que foi lançado recentemente, não foi mencionado no comunicado.


Imagem ilustrativa de inteligência artificial.  (Foto: Reprodução/Freepik/rawpixel.com)


Microsoft também vai se responsabilizar

Em setembro, a Microsoft emitiu um comunicado sobre o Copilot Copyright Commitment, em que fala sobre as violações de direitos autorais no Copilot. A empresa garantiu que os usuários podem utilizar o serviço de textos e imagens sobre direitos autorais, além de oferecer suporte jurídico.

Foto Destaque:  Página inicial do Google. Reprodução/Google

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...