Esportes

Corte de Antony: entenda o novo protocolo adotado pela CBF

05 Set 2023 - 13h21 | Atulizado em 05 Set 2023 - 13h21
Corte de Antony: entenda o novo protocolo adotado pela CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) implementou uma mudança significativa em seu processo de convocação de jogadores da Seleção Nacional, visando evitar polêmicas extracampo. A decisão veio à tona após o corte de Antony, que teve influência direta do técnico Fernando Diniz e do escândalo envolvendo o jogador Lucas Paquetá.


Antony marca gol contra Lens em amistoso. (Foto: Reprodução/X/@antony00)


CBF adota nova abordagem

O corte de Antony agitou o primeiro dia da data Fifa da seleção brasileira em Belém e marcou o início de um monitoramento rigoroso da CBF em relação a possíveis problemas pessoais dos atletas, a fim de prevenir episódios semelhantes no futuro. A partir das próximas datas Fifa, as listas iniciais de 36 jogadores pré-convocados serão submetidas à avaliação da entidade para garantir que nenhum deles esteja envolvido em questões extracampo.

Essa mudança surgiu após Fernando Diniz ser forçado a retirar Lucas Paquetá da convocação devido a denúncias de irregularidades relacionadas a apostas. O corte de Antony ocorreu após a divulgação de mensagens ameaçadoras que o jogador teria enviado à sua ex-namorada Gabriela Cavallin, que o acusa de agressão física.

Corte de Antony gera debate

Nos bastidores da CBF, houve um debate sobre como lidar com a situação, equilibrando a presunção de inocência com a necessidade de manter a coerência em relação ao caso de Lucas Paquetá. Fernando Diniz, em contato direto com o presidente Ednaldo Rodrigues, liderou o processo e enfatizou a preocupação em evitar julgamentos precipitados. No entanto, ambos concordaram que a continuidade de Antony prejudicaria o jogador e o ambiente da Seleção.

Antony e sua equipe manifestaram compreensão em relação à situação, argumentando que se trata de uma investigação em andamento e que não há acusação formal do Ministério Público. Além disso, observaram que o Manchester United continua escalando o jogador, apesar das alegações, o que difere do tratamento dado a outros casos semelhantes no futebol.

Fernando Diniz, próximo a Antony desde seu tempo no São Paulo, fez a ligação para informar o corte, com ambos concordando que era a decisão necessária dada a repercussão do caso. A CBF anunciou a desconvocação de Antony e o chamado de Gabriel Jesus, do Arsenal, para preencher a vaga na seleção.

 

Foto destaque: Diniz na convocação para a Data FIFA de setembro. Reprodução/Metrópole