Notícias

Escola em Goiás mantém criança autista de 3 anos amarrada em cadeira

25 Ago 2023 - 14h00 | Atulizado em 25 Ago 2023 - 14h00
Escola em Goiás mantém criança autista de 3 anos amarrada em cadeira

O caso aconteceu em uma escola na região nordeste de Goiás, os pais, que possuem acesso às câmeras da instituição de ensino, suspeitaram do comportamento do filho, de 3 anos e autista, que não queria mais comparecer à escola. E perceberam que a criança estava amarrada à uma cadeira com um cinto.

Ao jornal O Globo, o delegado responsável pelo caso, Humberto Soares, explicou que a família procurou a polícia assim que perceberam o ocorrido, “A família da criança chegou aqui na segunda-feira querendo fazer o registro de ocorrência. Eles explicaram que tinham matriculado o filho deles em uma escola privada daqui da região em janeiro, e que o menino sempre gostava de ir às aulas. Mas, desde julho, ele não queria mais ir e aparentava estar mal com isso”, afirmou.

O que diz a escola

Até o momento, a escola não emitiu uma nota oficial sobre o ocorrido. Porém, a diretora esclareceu para a mãe e afirmou que realmente amarrou a criança à cadeira, mas com a finalidade de acalmar o garoto, que estava agitado, e que tomou a medida para evitar que a criança batesse nas outras e que, segundo ela, o menino parecia não se incomodar com a situação. “A diretora disse para a mãe que efetivamente amarrou a criança porque ela não estava se comportando bem e estava dando problema pra controlar na sala de aula”, revelou o delegado Humberto Soares.

No vídeo registrado pelas câmeras de segurança, é possível visualizar a criança andando pela andando pela sala no chão e com a cadeira junto a ele, “Os pais têm acesso às imagens das câmeras de monitoramento. Quando de repente, olharam e o filho deles estava amarrado em um cinto numa cadeira”, explicou Humerto.


Delegado Humberto Soares. (Reprodução/Instagram @humbertosoaresdelta)


A família diz que não é a primeira vez

De acordo com o delegado Humberto Soares, a família afirma que essa não é a primeira vez em que o garoto é amarrado. O caso foi registrado na polícia na última segunda-feira (21) e inicialmente está sendo investigado como caso de maus tratos, mas que averiguará se houve outras infrações penais pela escola.

Foto destaque: Menino autista é amarrado em cadeira em escola no nordeste de Goiás. Reprodução/G1