Notícias

Milhões de famílias perdem descontos na tarifa social de energia

25 Ago 2023 - 21h45 | Atulizado em 25 Ago 2023 - 21h45
Milhões de famílias perdem descontos na tarifa social de energia

Milhões de famílias em todo o país está perdendo a oportunidade de aproveitar os descontos oferecidos pela Tarifa Social de Energia Elétrica, devido a problemas de cadastro. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), cerca de 16 milhões de famílias já recebem os benefícios dessa tarifa, mas impressionantes 10 milhões ainda não têm acesso a essa importante redução nas contas de luz.

A Tarifa Social de Energia Elétrica foi criada para proporcionar alívio financeiro às famílias de baixa renda, garantindo acesso à energia elétrica a preços mais acessíveis. No entanto, os números recentemente divulgados revelam que muitas famílias que têm direito a essa ajuda ainda não a estão recebendo devido a problemas relacionados ao cadastro.

A Aneel ressalta a importância de corrigir essa disparidade. O desconto oferecido pela Tarifa Social não é apenas uma vantagem financeira para as famílias de baixa renda, mas também uma forma de garantir que esses lares tenham acesso contínuo à eletricidade, um recurso fundamental para a qualidade de vida e o bem-estar.

Em um momento em que a energia elétrica desempenha um papel crucial em nossas vidas diárias, é fundamental que todas as famílias tenham acesso equitativo a esse recurso essencial. Garantir que as famílias de baixa renda tenham acesso à Tarifa Social de Energia Elétrica é um passo significativo em direção à equidade e ao bem-estar social.


Foto da conta de luz da Aneel (Reprodução/divulgação)


Quem tem direito ao benefício 

  • Famílias inscritas no CadÚnico;
  • Com renda até meio salário mínimo por pessoa;
  • Quem tem renda mensal até três salários mínimos;
  • Com alguém em tratamento de saúde que exija equipamentos ligados na tomada;
  • Também têm direito pessoas que recebem o BPC, o Benefício de Prestação Continuada;
  • Que tenham mais de 65 anos ou alguma deficiência.

Motivos para o não cadastramento 

As razões para a não adesão variam desde a falta de informações claras até dificuldades de documentação. Muitas famílias simplesmente desconhecem a existência do programa ou não sabem como se inscrever. Outras podem encontrar dificuldades no processo de coleta e apresentação de documentos necessários, como comprovantes de renda e residência.

 

Foto Destaque: famílias desconhecem o direito no benefício social. Reprodução/Aaron Tura