Mundo Animal

Bombeiros resgatam gato que estava preso nas pedras em Vitória, no ES

20 Out 2023 - 14h40 | Atulizado em 20 Out 2023 - 14h40
Bombeiros resgatam gato que estava preso nas pedras em Vitória, no ES

Na manhã da última quarta-feira (18), bombeiros conseguiram resgatar um gato que estava preso, sem poder se movimentar, no meio das pedras do Parque da Cebola, no Espírito Santo. Segundo funcionários do local, o bichano estava preso a cerca de quatro dias e os bombeiros utilizaram martelos em resgate que durou 12 horas. 

Gato foi alimentado através de colheres de pau

A equipe de proteção animal presente no local informou que os miados que o gato emitia foram ouvidos pela primeira vez no domingo (15). Na segunda-feira (16), ainda era possível escutar o animal dentre as rochas, no entanto, devido a extrema proximidade das pedras, não era possível determinar com exatidão onde o gato estava localizado.

Uma das integrantes do grupo Gatinhos Pedra da Cebola, Ilka Westermeyer revelou que o grupo de bombeiros foi acionado logo após perceberem que o animal ainda permanecia preso entre as rochas, porém o gato não emitiu mais nenhum som e a equipe foi embora.

Equipe de bombeiros no local de resgate do gato, no Parque da Cebola, em Vitória, ES. (Reprodução/G1)


O zelador do parque alcançou o topo da pedra e conseguiu visualizar o animal, que estava preso em uma fresta de uma rocha.

Ilka revelou que o gato não pertencia ao parque e que havia a possibilidade de abandono do bichano no local. Durante o tempo antecessor ao resgate, o gato foi alimentado através de colheres e medicado com ajuda de profissionais.

"É um macho adulto não castrado, todos os gatos do parque são castrados. Nós o alimentamos com uma colher pendurada com um pauzinho, jogando a comida pela fresta. Ele lambeu o patê que a gente deu na colher. Demos um remédio também com a ajuda de médicos veterinários".


Gato resgatado por bombeiros na última quarta-feira (18). (Reprodução/G1)


Resgate durou 12 horas

Uma equipe de bombeiros com sete militares foi chamada ao local para realizar o resgate do animal na terça-feira (17) e, devido ao difícil acesso a localidade do gato, o processo de libertação durou cerca de 12 horas e só foi finalizado na manhã do dia seguinte.

Os bombeiros informaram que conseguiam escutar os miados do bichano e revelaram que fizeram a utilização de câmeras, almofadas pneumáticas, martelo rompedor, escoras e uma equipe especializada neste tipo de resgate.

Apelidado de Franscisco, em homenagem ao santo protetor dos animais, São Francisco de Assis, o gato foi levado à uma clínica veterinária, onde receberá todos os cuidados necessários e já possui uma lista de pessoas interessadas em adotá-lo.

 

Foto destaque: Bombeiros realizam resgate de gato que estava quatro dias preso em pedras. Reprodução/G1