Saúde e Bem Estar

Jovem faz laqueadura aos 21 anos e viraliza nas redes sociais

08 Ago 2023 - 10h38 | Atulizado em 08 Ago 2023 - 10h38
Jovem faz laqueadura aos 21 anos e viraliza nas redes sociais

A jovem Paloma Melo, de 22 anos decidiu fazer uma laqueadora após o nascimento da primeira e única filha. Segundo ela, o marido deu total apoio à decisão para a realização do procedimento quando tinha 21 anos.

Após o relato do procedimento nas redes sociais, a história acabou viralizando e Paloma abriu um espaço para tirar dúvidas e contar sobre e terminou recebendo elogios de alguns seguidores pela decisão: "acabei de ver seus stories e vi você dizendo que as´pessoas falam 'quem tem um, não tem nenhum' e você falando, 'não! quem tem um, TEM um'. Perfeita! não só maturidade, como também sabedoria.", disse uma seguidora.

" Tá certa! Sou mãe e não sou a favor da maternidade, tem filhos quem quer, isso não deve ser obrigação", disse outra.

Alguns no entanto questionaram a jovem:  “Ela pode achar que não, mas irá se arrrepender disso um dia".


Paloma comemora a realização da laqueadura na rede social. (Reprodução/Twitter/@lomamell)


Laqueadura é permitida a partir dos 21 anos

Desde março deste ano, a laqueadura foi permitida para mulheres maiores de 21 anos através da proposta da ex-deputada federal Carmen Zanotto em agosto do ano passado e quem tem pelo menos dois filhos vivos poderpa realizar o procedimento com menos de 21 anos. Até então a idade mínima para a esterilização era de 25 anos.

Para os homens, a vasectomia que é um outro método de esterilização, está permitido a partir do 21 anos.

 

Procedimento pode ser realizado pelo SUS

“[a cirurgia é feita] Pelo umbigo, dois furinhos pequenininhos, na altura do umbigo, onde a calcinha tampa, tudo tampa”, contou Pamela.

Paloma revelou que apenas é exigido um jejum como preparação do procedimento e que ficou internada apenas um dia recebendo um atestado médico de 15 dias para recuperação. Após o procedimento, a jovem permaneceu com o seu dispositivo intrauterino (DIU) que será retirado na próxima consulta ao médico.

O procedimento também pode ser realizado gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde), no entanto, não oferece cirurgia de reversão.

 

Foto destaque: Paloma Melo durante internação. Reprodução/Twitter/lomamell