INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Celebridades

Demi Lovato reflete sobre cinco passagens pela reabilitação

Demi Lovato afirma que sua saúde mental não é sua “identidade e apenas uma parte de quem ela é

Demi Lovato reflete sobre passagem pela reabilitação: “acostumada a não ver esperança”
Foto destaque: Atualização recente de Demi Lovato nas redes sociais (reprodução/Instagram/@Ddlovato)

Na noite desta segunda-feira (03), Demi Lovato compareceu ao evento beneficente anual do New York-Presbyterian, no The Center For Youth Mental Health, e desabafou sobre a evolução de sua saúde mental após passar por cinco vezes pela reabilitação.

Na conversa com o Dr. Charlie Schaffer, filho de Anna Wintour, a cantora foi totalmente aberta sobre os anos de tratamento e como está seu quadro de saúde atualmente. 

Lovato afirma que cada vez que retornava ao hospital se sentia “derrotada” e que um sinal de esperança foi quando começaram a chegar propostas de trabalhos ou uma chance de construir relacionamentos.

“Isso era algo que antes era tão estranho para mim porque eu estava acostumada a não ver esperança.”

Demi Lovato

Saúde mental

A cantora compartilhou que tinha preconceito com a medicação e, ao relembrar seu passado, conta que, após seu quinto tratamento, as coisas pareciam definitivamente diferentes, como se tivessem chegado ao fundo do poço.

“Eu também precisava de medicação certa. Acho que, para mim, a medicação me ajudou tremendamente. Ajuda muitas pessoas, e eu pensava ter atingido outro ponto baixo. Pensei: ‘O que estou fazendo de errado?’”

Demi Lovato


Em sua avaliação, o tratamento lhe ajudou a perceber que sua saúde mental não é sua “identidade”, e sim, uma parte que a compõe. 

“Isso significa que minhas lutas me transformaram na cerâmica que você vê hoje, mas nunca se tornou minha identidade desde então. Tornou-se algo em mim que me torna um pouco interessante.”

Demi Lovato

Avaliação de si mesma

Vale relembrar que Demi já falou de suas experiências na reabilitação em suas músicas e também no documentário “Demi Lovato: Dancing With The Devil”.

Para quem não a acompanha, em 2018, a cantora sofreu uma overdose que por pouco não resultou em sua morte. Este episódio em sua vida levou-a a ter momentos de reflexão e também reconhecer a necessidade de procurar por ajuda.

“Aquela experiência foi um ponto de virada para mim. Eu sabia que precisava de ajuda e não podia continuar vivendo daquela maneira.”

Demi Lovato

No final do bate-papo, Demi Lovato afirma que se sente grata por superar suas questões do passado, que as peças principais de seu quebra-cabeça começaram a se encaixar e que começou a encontrar luz novamente.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...