INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Cinema/TV

Documentário sobre Jeffrey Dahmer será lançado amanhã (7), após o sucesso de Canibal Americano

Sabe aquela serie da Netflix, sobre um serial killer que ganhou fama como canibal americano? Então, a história é baseada em fatos reais, foi estreada recentemente pela plataforma de streaming Netflix. A serie “Dahmer Um Canibal Americano” foi estrelada por Evan Petrs, no papel de Jeffrey Dahmer, atualmente é a serie mais assistida em 60 países, ficando atrás somente de Stranger Things.

Além da adaptação dessa história, a Netflix produziu um documentário sobre o serial killer, denominado “Conversando com um serial Killer: O Canibal de Milwaukee”, a estréia está prevista para ser lançada amanhã, dia 7 de outubro, na plataforma da Netflix.


Trailer do documentário (reprodução: Trailers em português/ youtube)


O documentário será dividido em três episódios, a produção informou que na trama, Jeffrey Dahmer confessa seus crimes durante as entrevistas, áudios e em como ele planejava matar as vítimas, tendo um total de 17 assassinatos, dentre eles homens e garotos.

“entrevistas gravadas recentemente desenterradas” com a equipe jurídica, e mostra como o canibal foi capaz de “explorar as comunidades marginalizadas de Milwaukee”, conforme repercutido pelo Today.

Os assassinatos entram para a história em meados de 1978 e 1991, Jeffrey Lionel Dahmer, nasceu em Milkaukee, nos Estados Unidos. O primeiro caso ocorreu aos 18 anos, quando resolveu dar uma carona para um rapaz, segundo Jeffrey ambos conversaram, beberam e transaram até que a vítima quis ir embora, foi golpeado na cabeça e em seguida foi estrangulado é enterrado no quintal.

No ano de 1992, foi morar com avó, mas foi expulso por ter um comportamento estranho. Em 1987, aos 27 anos, afirmou em entrevistas na época que sentiu saudade de matar, o depoimento da vez foi relatado por sexo com cadáver, masturbação e desmembramento dos ossos. Depois de uns anos, passou a atrair homens em bares gays, as vítimas eram abusadas, fotografadas antes e depois da morte, após as partes dos corpos serem separadas eram coladas no congelador e as melhores partes segundo ele, eram fritas.


Confissões do Serial Killer (reprodução/ youtube)


Os depoimentos chocaram o mundo naquela época, sua frieza nos julgamentos era notável, aparentava estar falando de um assunto normal é não de seus crimes. Durante o tempo que passou na prisão se converteu ao cristianismo, morreu assassinado por outro presidiário chamado “Christopher Scarver” que também tinha problemas psicológicos.  

A proposta do documentário e de conhecer a história de forma mais intimista e preencher as lacunas que foram deixadas na serie. O cineasta Joe Berlinger, responsável pela produção documental resgata mais de 30 horas de gravação do depoimento que detalha tudo sobre a morte das vítimas, além disso, pessoas ligadas às vítimas daquela época estarão fazendo parte do compilado histórico jornalístico, que analisa e aborda aspectos relacionados ao contexto sociocultural como questões raciais e a negligência a comunidade gay, ou seja, o documentário foi produzido para narrar os fatos.

Foto destaque: Jeffrey Dahme. Reprodução/ Netflix

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × três =

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...

Reality

A final de A Fazenda 15 vai acontecer na quinta-feira (21). Quatro integrantes estão na disputa pelo prêmio de um milhão e meio de...