INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Cinema/TV

Marighella: Wagner Moura comenta cena pós-créditos “eu pedi para filmarem”

O primeiro filme dirigido por Wagner Moura, Marighella, é baseado na história de vida do guerrilheiro Carlos Marighella que lutou contra o governo durante o período histórico da Ditadura Militar (1964-1985) até ser assassinado por agentes do DOPS (Departamento de Ordem Política e Social) em 4 de novembro de 1969.

https://inmagazine.ig.com.br/post/Confira-as-novidades-sobre-os-proximos-lancamentos-do-canal-CW

 

https://inmagazine.ig.com.br/post/Novo-acidente-no-set-do-filme-Rust-funcionario-pode-perder-o-braco

 

https://inmagazine.ig.com.br/post/Parceria-entre-HBO-Max-e-gravadoras-para-transmitir-shows-ao-vivo-comeca-no-proximo-sabado-13

 

O filme, apesar de seu contexto histórico e bibliográfico, adota vários recursos hollywoodianos, entre eles, a cena pós-créditos, que no contexto desse filme, se qualifica como uma cena entre-créditos. Durante uma entrevista com o Omelete, portal de notícias, Wagner Moura comentou sobre a cena emblemática. A cena mostra os atores Bella Camero, Humberto Carrão, Luiz Carlos Vasconcelos e Guilherme Ferraz enquanto recitam intensamente o Hino Nacional brasileiro.

 

Toda cena em que eles estavam ali, juntos, eles faziam alguma coisa antes das filmagens, algum ritual de preparação”, explicou Wagner Moura. “Nesse dia, eles se juntaram e começaram a cantar o hino nacional. Aquilo ali não era uma cena, era eles se preparando para outra cena que a gente ia fazer, mas eu achei aquilo… Quando eu comecei a ver, eu achei aquilo tão bonito, tão emocionante, que eu pedi para filmarem“.

 

O diretor ainda acrescentou que além de simbolizar um momento de desconcentração e expurgo após as filmagens do filme, também mostra uma “reivindicação do Hino Nacional” pela parte progressista da política brasileira.

 

Marighella traz Seu Jorge como protagonista interpretando o guerrilheiro que dá nome ao filme, o elenco também conta com Adriana Esteves, Bruno Gagliasso e Herson Capri nos papéis principais.


Confira o trailer do filme (Reprodução: Youtube / Ingresso.com)


Sua estréia foi no dia 4 de novembro de 2021, aniversário de 52 anos da morte de Carlos Marighella. O filme sofreu dois adiamentos, o primeiro em 2020, segundo Wagner Moura, por conta de uma censura feita pelo governo federal por meio da Ancine (Agência Nacional de Cinema) e depois estava marcado para abril de 2021 onde foi adiado devido a pandemia do coronavírus.

 

O filme passou por diversos festivais, incluindo o Festival de Berlim, onde foi recebido com aplausos.

Foto destaque: Paris Filmes / Divulgação

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...