INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Cinema/TV

Richard Gadd, criador de Bebê Rena, faz pedido urgente aos fãs da série

Amigo de ator foi acusado injustamente como possível abusador

Richard Gadd
Foto destaque: Richard Gadd em série "Bebê Rena" (Reprodução/Netflix)

Richard Gadd, a mente pensante por trás de “Bebê Rena”, o novo fenômeno da streaming americana Netflix, levou para o Instagram uma súplica alarmante. Na série, Gadd interpreta Donny Dunn, uma vítima de stalking e abuso sexual que passa por momentos turbulentos ao longo da trama, tanto pela sua chefe quanto por amigo.

Entretanto, a série não foi o suficiente para alertar as pessoas sobre os perigos de engajar em atividades similares. O nível de engajamento chegou em um nível que os próprios fãs pegaram para si a tarefa de ir atrás da verdadeira assediadora, uma vez que o programa é baseado em acontecimentos da vida do próprio criador.

Colega de trabalho é acusado como abusador por fãs 

Na última segunda-feira (22), Gadd, que também é comediante, levou para os stories do Instagram uma súplica quanto às especulações que estavam sendo feitas na internet, inclusive alegações que apontavam para Sean Foley como possível abusador. 

“Olá para todo mundo, pessoas que amo, com quem trabalhei e admiro (incluindo Sean Foley) estão injustamente sendo acusadas em especulações. Por favor, não especulem sobre quem poderia ser. Este não é o objetivo do nosso programa”, registrou o ator.


A atriz Jessica Gunning interpreta Martha, a chefe assediadora da trama (Reproduçao/YouTube/Netflix Brasil)

Anteriormente, em entrevista concedida à revista americana Variety, Gadd havia dito que o motivo pelo qual decidiu omitir a identidade tinha relação com a própria produção, dado o nível de exposição que teriam. “Não queremos tornar a vida das pessoas mais difícil”, declarou. Fora isso, seria necessário alterar o roteiro para torná-lo mais atrativo e dramático. 

Arco final de personagem é diferente do caso real

Martha, dona do bar e responsável por assediar o protagonista, tem um fim bem distinto na trama se comparado com a vida real. Em “Bebê Rena”, a antagonista é presa após confessar às autoridades que perseguiu e assediou Donny. No caso real, por sua vez, a assediadora nunca foi notificada à polícia 

Para o jornal The Independent, Gadd fez questão de frisar, de forma empática, que a assediadora também faz parte da situação. “Não consigo enfatizar o suficiente o quanto ela é vítima em tudo isso. Perseguição e assédio são uma forma de doença mental. Teria sido errado colocá-la como um monstro, porque ela não está bem e o sistema falhou com ela”, defendeu o comediante. 

A minissérie conta com sete episódios e está disponível na Netflix desde o dia 11 de abril.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...