Celebridades

Melinda French conta quais razões levaram a ela se divorciar de Bill Gates

03 Mar 2022 - 21h35 | Atulizado em 03 Mar 2022 - 21h35
Melinda French conta quais razões levaram a ela se divorciar de Bill Gates

A ex-esposa do magnata Bill Gates, Melinda French Gates, contou à apresentadora Gayle King, do CBS Mornings, que o relacionamento entre o billionário e Jeffrey Epstein, homem condenado por pedofilia que morreu na prisão no final de 2019, foi um dos motivos para o fim do casamento de 27 anos. "Não gostei que ele tivesse reuniões com Jeffrey Epstein, não. Deixei isso claro para ele", disse Melinda em uma entrevista nesta quinta-feira (3).

Ela fez questão de relatar que, vários outros motivos levaram a decisão de se divorciar e contou que chegou a ter apenas um encontro com Epstein. "Eu queria ver quem era esse homem e me arrependi desde o segundo em que atravessei a porta... Ele era abominável, ele era a personificação do mal. Tive pesadelos com isso depois", disse.

Melinda se manifestou em prol das vítimas, prestando solidariedade ao que aconteceu por culpa do financista americano e falou que os comentários de traição são questões "para o Bill responder". Ela explicou que sua relação com o ex é exclusivamente por conta do trabalho, mas não são amigos, e que ainda há alguns ressentimentos entre eles.

Eles anunciaram o rompimento em maio de 2021, com o processo do divórcio finalizado em agosto. O casal têm três filhos juntos, Jennifer Katharine Gates, tem 23 anos, Rory John Gates tem 20 anos e Phoebe Adele Gates tem 17.


Bill Gates, Melinda French Gates e família (Foto: Reprodução/Forbes)


Epstein foi encontrado morto em sua cela em uma prisão americana com sinais de suicídio. O empresário tinha 66 anos e foi condenado apenas por dois crimes como parte de um acordo judicial, porém, as autoridades federais haviam contabilizado queixas de abuso sexual de até 36 adolescentes, algumas com apenas quatorze anos, e de operar em uma rede de exploração sexual de menores, movimentando o mercado de protistuição. 

Recentemente o príncipe Andrew, terceiro filho da rainha Elizabeth II, também foi apontado como colega de Epstein, realizou um acordo com Virginia Roberts Giuffre, que lhe acusou de tê-la obrigado a ter relações sexuais com ele em três diferentes momentos quando ela ainda era menor de idade. Nesse tempo, ela teria sido apresentada ao príncipe por Epstein.

 

Foto destaque: Bill Gates e Melinda French. Reprodução/Uol

Mais Lidas