Cinema/TV

Baz Luhrmann diretor do filme Elvis fala sobre a maneira de dirigir a cinebiografia do cantor

20 Jun 2022 - 12h05 | Atulizado em 20 Jun 2022 - 12h05
Baz Luhrmann diretor do filme Elvis fala sobre a maneira de dirigir a cinebiografia do cantor

Elvis é considerado o rei do rock mundial fazendo gerações se apaixonarem pelo seu jeito de cantar e performar em cima dos palcos ao longo da vida de shows. Suas músicas embalam histórias até hoje com nostalgia e encanto pela energia caótica empregada em diversas canções como, "Jailhouse Rock”, Can’t Help Falling in Love” e Love Me Tender",e agora a nova geração vai poder conhecer um pouco mais sobre o cantor através da cinebiografia que será lançada 14 de julho no cinema. 


Trailer do filme Elvis (Reprodução/Youtube)


O diretor Baz tem em mãos uma obra bastante agradável ao público pela forma como escolheu contar a história já conhecida do cantor de Rock, ao mostrar a perspectiva do Coronel Tom Parker e os bastidores nunca antes revelados da vida do artista. Em coletiva para promover o filme, ele revela o motivo pela escolha e quais gatilhos o levaram pelo caminho menos conhecido do grande público e fãs do artista.

O filme traz o carismático ator Austin Butler interpretando Elvis Presley, dando vida a cada acontecimento da jornada do cantor e mostrando as nuances de cada decisão e seus impactos diretos na vida artística dele. Inclusive, nos bastidores de Hollywood já se fala em Austin como favorito na temporada de premiações pela ótima performance apresentada como intérprete do Rei  Rock.

Austin Butler, consegue entregar uma performance fora do convencional habitualmente mostrada no gênero cinebiografia, ao construir uma base segura e rápida que leva o personagem exatamente onde toda história ganha camada o transformando no ícone conhecido por gerações.

Em coletiva de imprensa sobre o filme, o diretor Baz revelou algumas curiosidades sobre a produção e processo de criação do longa, entre elas o porquê de escolher fazer um filme sobre um ícone da música global como Elvis Presley. Em resposta, Baz afirma que a vida do cantor é interessante desde do início e o relacionamento dele com o empresário é algo bacana de explorar.

O diretor ainda acrescenta em sua resposta, a solidão do cantor enquanto o sucesso marcava a vida, e que o longa trata também de negócios e gerenciamento de carreira, e para além de tudo isso, o amor pela música torna o filme cheio de ótimas ideias, Algo muito além do relacionamento do cantor com seu empresário ou a forma como foi administrada a carreira do artista.

Luhrmann ainda respondeu perguntas relacionadas a duração do longa, onde afirma ser difícil compactar uma história inteira dentro de poucas horas, mas selecionou apenas aqueles momentos  que considera de extrema importância levando em conta a perspectiva do empresário Tom sobre a vida de Elvis.

Ainda na coletiva, o diretor respondeu a perguntas sobre o motivo de escolha por seguir o filme na perspectiva do empresário Tom em relação a do próprio Elvis. Baz responde a pergunta afirmando que seria algo fácil contar a história do cantor porque o mesmo tem uma bela história de vida, mas achou melhor contar a visão de alguém tão próximo quanto um familiar no momento de maior relevância de vida no mundo artístico. O filme Elvis chega aos cinemas em 14 de julho.

Foto Destaque. Banner de Divulgação do Filme Elvis. Reprodução/Twitter