Notícias

Ataque russo atinge shopping ucraniano com mais de mil civis

27 Jun 2022 - 15h04 | Atulizado em 27 Jun 2022 - 15h04
Ataque russo atinge shopping ucraniano com mais de mil civis

Shopping lotado na cidade de Kremenchuk, na Ucrânia, foi atingindo por um míssel russo nesta segunda-feira (27). Mais de mil pessoas estavam no local e ‘número de vítimas é impossível de imaginar’ segundo informações do presidente da Ucrânia. 

Segundo um comunicado do presidente Volodymyr Zelensky, mais de mil civil estavam no local no momento do ataque. “Os ocupantes dispararam foguetes contra o shopping”, escreveu em sua conta no Telegram. “Está pegando fogo, os socorristas estão combatendo o fogo, o número de vítimas é impossível de imaginar”, acrescentou.

Segundo o líder ucraniano, a região não apresenta “nenhum perigo para o exército russo” e é sem “valor estratégico”. O governador regional, Dmytro Lunin, denunciou como um “crime de guerra” e um “crime contra a humanidade”, bem como um “ato de terror não dissimulado e cínico contra a população civil”.

Zelensky chegou a tmabém a criticaro ataque e disse que Kremenchuk é um local em que as pessoas “tentam levar uma vida normal” e isso irrita os russos.


Shopping atingido por míssil russo  na cidade de Kremenchuk. (Foto: Reprodução/Twitter)


Ele também além disso, declarou que a “Rússia continua a colocar sua impotência nos cidadãos comuns” e que é “inútil esperar adequação e humanidade da parte dela”. Kremenchuk tem a maior refinaria de petróleo na Ucrânia e antes da guerra tinha  220 mil habitantes.

O presidente também publicou um vídeo em que o prédio estava em chamas e coberto com uma grande nuvem de fumaça. 

O que se sabe é que até o momento são dez mortos e 40 feridos sendo que o número de vítimas, ainda podem aumentar.

O prefeito Vitaly Maletsky ainda chegou a dizer no Facebook que,"O ataque em Kremenchuk ocorreu em um lugar lotado e que é 100% irrelevante para as hostilidades.

"É mais um crime de guerra da Rússia um crime contra a humanidade, um claro e cínico ato de terror contra a população civil". "A Rússia é um Estado terrorista, reforçou o governador da província de Poltava, Dmytro Lunin".

 

Foto destaque: Reprodução/STR / UKRAINE EMERGENCY MINISTRY PRESS.