Notícias

Rússia afirma ter controle total de Luhansk, na Ucrânia

04 Jul 2022 - 08h13 | Atulizado em 04 Jul 2022 - 08h13
Rússia afirma ter controle total de Luhansk, na Ucrânia

Moscou disse neste domingo que tomou cidade de Lysychansk, alegando que suas tropas estão no controle e que agora vai reivindicar domínio total de província na região separatista do Donbass.

Já o governo ucraniano não confirmou a perda, mas disse admitir retirada de tropas para evitar ‘consequências fatais’. A cidade era a última da área que ainda estava sob domínio de tropas ucranianas.

A informação foi dada pelo Ministério da Defesa e publicada pelas agências de notícias estatais do país.

Agora, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, falou para o presidente Vladimir Putin que suas forças estabeleceram “controle total” sobre Lysychansk e vários assentamentos próximos, segundo a agência de notícias estatal russa RIA Novosti.


Tanque de guerra operado por forças separativas pró-Rússiana Ucrânia. (Foto destaque: Getty Images


A Ucrânia chegou a contestar no início do dia, a reivindicação do país russo. Já o presidente Volodymyr Zelensky disse que a batalha continua nos arredores da cidade. Ele no entanto, admitiu que a Ucrânia estava em uma situação difícil. “Não temos vantagem lá”, chegou dizer em numa entrevista coletiva, com o primeiro-ministro da Austrália, Anthony Albanese, que estava visitando o leste do país europeu.

O que se sabe é que a guerra segue no leste da Ucrânia com bombardeios intensos desde que a Rússia focou seus esforços para a região, uma região disputada desde 2014 por grupos separatistas pró-Moscou.

Com isso as forças do país russo em Lysychansk ficaria com domínio de toda a área de Luhansk, assim como mais da metade da vizinha Donetsk, totalizando cerca de 75% das duas regiões orientais, conhecidas coletivamente como Donbass.

Depois que abandonou o ataque à capital ucraniana Kiev, no fim de março, Putin concentrou seu foco militar na região. Com isso a Rússia se aproximou de várias outras cidades e vilas em Donetsk, entre elas a cidade de Sloviansk, na linha de frente, onde neste fim de semana autoridades disseram que seis pessoas morreram e 15 ficaram feridas durante bombardeio, e Kramatorskdepois que um míssil destruiu um hotel, segundo o prefeito local.

 

Foto destaque: Reprodução Ansa

Mais Lidas