INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Esportes

Após casos de racismo contra o Palmeiras, Boca Junior é punido

Clube argentino sofre punições da Comenbol, como multa, redução da torcida e bandeira contra o racismo

Após casos de racismo contra o Palmeiras, Boca Junior é punido
Torcedor argentino preso em 2022 (Reprodução/Amanda Perobelli/Reuters)

No último domingo (7), o Boca Juniors anunciou as sanções impostas pela Conmebol ao clube. A razão de tais medidas foi a série de atos racistas cometidos pela torcida argentina no jogo contra o Palmeiras, válido pelas semifinais da Libertadores de 2023. Um torcedor exibiu em seu celular a palavra “macaco” em direção à torcida palmeirense.


Após casos de racismo contra o Palmeiras, Boca Junior é punido
Torcedor exibindo a palavra “macaco” em seu celular (Reprodução/X)

Punições

O Boca, que disputa a Copa Sul-Americana de 2024 e está no grupo do Fortaleza, terá de pagar uma multa de 100 mil dólares (mais de 500 mil reais). Além disso, um dos setores de seu estádio, La Bombonera, terá capacidade reduzida em cerca de três mil torcedores. O clube também terá que exibir uma bandeira com a frase “Basta de racismo” no estádio.

A denúncia que culminou na punição do clube foi feita pelo Palmeiras em outubro. Além do termo racista no celular do torcedor, também é possível ver torcedores fazer gestos imitando macacos voltados à torcida palmeirense. Os vídeos utilizados como prova no caso foram filmados pelos torcedores do clube paulista. Não é a primeira vez que o Boca Junior é punido pela Conmebol por injúrias raciais. Em 2022, o time argentino foi multado pela mesma razão em uma partida contra o Corinthians, também válida pela Libertadores.


Após casos de racismo contra o Palmeiras, Boca Junior é punido
Torcedor detido antes da final da Libertadores em 2023 (Reprodução/X)

Torcedores presos

Além das punições ao clube, torcedores já foram presos pelo mesmo motivo. Em novembro 2023, na final da Libertadores contra o Fluminense realizada no Rio de Janeiro, um torcedor do Boca foi preso após uma briga generalizada entre cariocas e argentinos dois dias antes da partida. Um dos brasileiros envolvido na confusão disse ter sido chamado de “macaquito” pelo argentino. Em 2022, na partida contra o Corinthians, Sebastian Palazzo e José Lisa Ragga foram detidos ao fazer gestos racistas direcionados à torcida corinthiana na Neo Química Arena. Além deles, Federico José também foi preso, porém, por fazer saudações nazistas durante a partida.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...