INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Esportes

O Brasil perde contra o Japão por falta de ritmo e jogadores

Bruninho, Luco, Lucarelli e Leal, que estavam sentados na beira da quadra, aos poucos foram perdendo o sorriso. Certamente era difícil prever uma queda tão acentuada no primeiro jogo da seleção em 2022. O Brasil enfrentou o Japão em um amistoso no ginásio de Taguatinga, em Brasília, com um elenco faltando vários de seus principais jogadores. E, sem ritmo, não conseguiu competir contra a veloz seleção asiática – apesar de ter direito a uma parcial de 76 pontos. A equipe de Renan Dal Zotto foi derrotada em três sets a zero (25/19, 39/37 e 25/21).

O primeiro de dois amistosos contra a seleção japonesa em Brasília aconteceu nesta quinta-feira. Em preparação para a Liga das Nações de Vôlei, as equipes voltam a se encontrar no domingo, às 10h. A partida é transmitida ao vivo pela TV Globo e Sportv2, e o ge está acompanhando tudo em tempo real.

– Muito Obrigado; ser agradável é geralmente uma vantagem. Quando perdemos, é útil analisar o que deu errado. A equipe estava um pouco ansiosa, pois havia tantos rostos novos. Mas o Japão também teve um desempenho admirável. Apesar do revés, Alan, um dos destaques da equipe, afirmou: “Não é o resultado que esperávamos, mas a Liga das Nações já está à porta”.


Isac sobe à rede contra o Japão (Foto: Patricy Albuquerque/Inovafoto/CBV)


1° set – Brasil sofre sem ritmo, e Japão larga na frente

Era uma equipe que ainda carecia de algumas das grandes estrelas e tinha algumas caras novas. Renan Dal Zotto abriu espaço para craques como Franco, Adriano e Gabriel Vaccari na primeira fase do próximo ciclo olímpico. Não foi fácil no começo. O Brasil liderou no início, mas o Japão assumiu a liderança em 11/12.

A seleção se perdeu na falta de integração. O Japão aproveitou, aumentando a vantagem para 19/15. Renan então encerrou o jogo. Nishida, o adversário japonês, era o grande nome da época. O técnico brasileiro ainda tentou melhorar as coisas trazendo Alan, Matheus Brasília e Honorato para a quadra. Não funcionou. No final, os japoneses venceram por 25 a 19.

2° set – Japão termina o set de 76 pontos e amplia

O Japão compensou sua falta de tamanho com velocidade e força. A seleção asiática mostrou poder no bloqueio e criou problemas para os donos da casa mesmo perto da rede. O Brasil, por outro lado, cometeu vários erros. Ele até começou na frente, mas perdeu na investida de Adriano: 11/10.

O Japão foi capaz de perseguir quando a seleção apareceu para pegar as rédeas. Renan, por outro lado, desejava ir rápido. Alan foi despachado para a quadra pelo treinador para causar mais problemas para a defesa japonesa. A equipe adversária teve um desempenho admirável, mas o Japão, comandado por Ran e Nishida, empatou o placar na reta final: 20 a 20. Os visitantes voltaram a abrir a vantagem e chegaram ao set point de 24/23. O Brasil, por outro lado, conservou três pontos cruciais, pesquisou e conquistou a liderança com Rodriguinho (27/26).


Adriano encara bloqueio do Japão (Foto: Patricy Albuquerque/Inovafoto/CBV)


Mas não havia nada certo na época. O placar mudou e o Japão voltou a um ponto predeterminado (31/30). O Brasil resgatou o jogo, mas os clubes não conseguiram fechar o negócio. Mas no final, foi o Japão que triunfou. Ele ampliou a vantagem na conta com 39/37 no placar ao aguentar a pressão do Brasil.

3º set – Japão para reação e fecha amistoso

O Japão não tinha intenção de desacelerar. Quando eles voltaram para a quadra, os visitantes rapidamente construíram uma vantagem de quatro pontos. Renan tentou de tudo para acertar o time da beira da quadra. O Brasil, por sua vez, não conseguiu se descobrir na velocidade dos japoneses. Sem conseguir travar a investida japonesa na conclusão, a equipa da casa viu o adversário abrir 20/15.

O Brasil tentou responder com força no último trecho. Ele conseguiu reduzir a margem para apenas um ponto na conclusão, de 22 a 21. No entanto, Ran evitou qualquer resposta quebrando o bloqueio brasileiro. Finalmente, diante de uma plateia atônita, o Japão ganhou a festa: 25/21.

Escalação:

Cachopa, Franco, Flávio, Isac, Adriano e Vaccari representaram o Brasil em quadra. Tales é o líbero. Participaram Alan, Matheus Brasília, Honorato, João Rafael, Leandro Aracaju e Maique.

 

Foto Destaque: Brasil faz amistoso contra o Japão. Reprodução/ Patricy Albuquerque/Inovafoto/CBV)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × quatro =

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...

Reality

A final de A Fazenda 15 vai acontecer na quinta-feira (21). Quatro integrantes estão na disputa pelo prêmio de um milhão e meio de...