INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Esportes

Seleção brasileira bate mais um recorde negativo sob comando de Diniz

Seleção brasileira bate mais um recorde negativo sob comando de Diniz

O Brasil encerrou o ano de 2023 com um amargo capítulo em sua história no futebol. Nesta terça-feira (21), no emblemático Maracanã, a equipe sofreu uma derrota por 1 a 0 diante da Argentina, marcando a primeira vez que perdeu em casa nas eliminatórias de Copa do Mundo, extinguindo um longo histórico de invencibilidade que o país tinha como mandante nessas fases classificatórias. Ao término da partida, a torcida expressou seu descontentamento com protestos, ecoando gritos de “time sem vergonha”, irônicos “olés” para a troca de passes argentina, e ofensas direcionadas ao técnico Fernando Diniz.

Quebra de tabus

Ao longo de 65 jogos como mandante em eliminatórias sul-americanas, o Brasil construiu uma impressionante história de 51 vitórias e 13 empates, marcando 173 gols e sofrendo apenas 29. Contudo, essa sólida invencibilidade foi abruptamente interrompida em um confronto crucial. E em apenas cinco ocasiões anteriores, a Seleção não havia conseguido marcar, registrando empates sem gols contra a Colômbia em 2004, a Argentina e Colômbia em 2008 e contra a Venezuela em 2009. Agora, o 1 a 0 da Argentina em 2023 entra para essa lista exclusiva, marcando um episódio inédito de derrotas em casa.


Seleção brasileira bate mais um recorde negativo sob comando de Diniz

Seleção brasileira em campo antes de iniciar a partida contra a Argentina (Foto: reprodução/Staff Images/CBF)


Registros negativos sob o comando de Fernando Diniz

A primeira derrota em casa nas eliminatórias representa mais um recorde negativo que se acumula durante o comando de Fernando Diniz na seleção brasileira. Anteriormente, a equipe já havia enfrentado duas derrotas consecutivas nas eliminatórias pela primeira vez contra o Uruguai e Colômbia, e viu a seleção colombiana quebrando um tabu ao derrotar os brasileiros, algo inédito em relação a confrontos anteriores.

Além disso, sob a liderança de Diniz, a defesa brasileira enfrentou um desafio significativo, sofrendo sete em cinco jogos. Essa estatística supera todo o ciclo de Tite, que em 81 jogos, perdeu apenas seis, além de que ultrapassa também os cinco gols que a equipe havia sofrido em toda eliminatória para a Copa do Mundo de 2022, destacando as dificuldades durante a atual fase sob o comando do treinador interino.

Veja a tabela das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2026

  • 1ª Argentina – 15 pontos
  • 2ª Uruguai – 13 pontos
  • 3ª Colômbia – 12 pontos
  • 4ª Venezuela – 9 pontos
  • 5ª Equador – 8 pontos
  • 6ª Brasil – 7 pontos
  • 7ª Paraguai – 5 pontos
  • 8ª Chile – 5 pontos
  • 9ª Bolívia – 3 pontos
  • 10ª Peru – 2 pontos

Foto Destaque: Gabriel Jesus e Rodrigo De Paul durante partida Brasil x Argentina pelas Eliminatórias de 2026 (reprodução/Staff Images/CBF)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...