INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Esportes

Son Heung-min sofre novos ataques racistas em jogo do Tottenham contra Crystal Palace

O jogador sul-coreano, Son HeungMin, foi mais uma vez vítima de ataques racistas no jogo da Premier League do último sábado (06). O Tottenham, clube em que Son joga desde 2015, afirmou em nota neste domingo (07), que irá investigar o torcedor, autor dos gestos racistas.

O ato racista aconteceu já ao fim do jogo contra o Crystal Palace, enquanto Son se retirava do campo após ser subtituído. Ao se aproximar do banco de reservas que ficava em frente à torcida adversária, a câmera flagrou neste exato momento um torcedor que além de xingar o sul-coreano, puxava os olhos apontando a característica física do atleta em tom de zombaria.


<blockquote class=”twitter-tweet”><p lang=”en” dir=”ltr”>the hate heungmin receives are insane… oh my god… <a href=”https://t.co/kzZGXbT77D”>pic.twitter.com/kzZGXbT77D</a></p>&mdash; lea (@son7ism) <a href=”https://twitter.com/son7ism/status/1654885956133212160?ref_src=twsrc%5Etfw”>May 6, 2023</a></blockquote> <script async src=”https://platform.twitter.com/widgets.js” charset=”utf-8″></script>

Fã comenta sobre o “hate” que o jogador Son HeungMin recebe em jogo contra o Crystal Palace. (Reprodução/Twitter/@son7ism)


Não é a primeira vez que Son passa por uma situação como essas, em um jogo contra o Chelsea, um torcedor chegou a ser banido após fazer gestos ofensivos para o jogador.

O clube adversário, Crystal Palace, garantiu que auxiliará o Tottenham nas investigações e os Spurs lamentaram o ocorrido, afirmando que não há espaço para qualquer tipo de discriminação na sociedade, no jogo ou no clube.

A trajetória de Son na Europa devia ser marcada pelo talento e pelas conquistas do jogador, porém, episódios de ódio racial têm tido um maior destaque em sua carreira. Son contou em entrevista sobre o racismo que sofreu enquanto morava e jogava na Alemanha. Na Inglaterra não foi muito diferente, vários casos, que inclusive levaram os envolvidos a cumprirem penas como serviço comunitário, marcaram a carreira do sul-coreano. 

Em 2017, após uma amistoso entre Coréia do Sul e Colômbia, com vitória de 2×1 para a Coréia, sendo os dois gols de Son HeungMin, o jogador comlobiano Edwin Cardona fez gestos racistas como forma de provocar a seleção coreano. 

Clubes e seleções devem estar mais atentos a esses casos, para que atitudes racistas, sejam de torcedores ou jogadores, não fiquem sem punição.

Foto destaque: Son HeungMin jogando pelo Tottenham. (Reprodução/Instagram/@hm_son7)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...