INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Influencer

“Mimada e Correria”: Conheça a história de Natacha Horana

Atriz, bailarina, influenciadora digital, modelo, empreendedora, natural de Jundiaí, interior de São Paulo, ex-ballet do Faustão, carismática, simpática, humilde e guerreira. Essas características definem um pouco de todas quem é Natacha Horana. 

A vida da bailarina nunca foi fácil, devido às adversidades da vida, precisou dar duro muito cedo, não é à toa que sua frase predileta é ‘Mimada e correria’, pois de fato, ela é da correria, dos seus sonhos e de seus objetivos. A jovem é organizada em organização de eventos e artes cênicas. Natacha perdeu o pai ainda quando era criança, disso, sua mãe a criou com bastante dificuldade “Nunca me faltou nada, mas foi bem árduo para minha mãe me criar sozinha.” , afirma a atriz.

Mesmo diante das dificuldades, a mãe de Natacha conseguiu proporcionar boas condições para ela, sempre buscou dar o melhor para a filha. “Parando lembrar hoje, me recordo de já ter sido estudado em um colégio de freira São Paulo, mas nunca fui nenhuma ‘na época’, dei bastante trabalho para minha mãe”, reelembra.

Natacha fez parte da vida de muitos brasileiros aos domingos no programa ‘Domingão do Faustão’. Ela não se esforçou no balé e se empenhou em trabalhar dentro de seu esforço para fazer o balé. Quem via a jovem ali na telinha, sempre e dançando, pode até julgar como se fosse fácil, mas para chegar onde ela chegou dentro do programa, foi necessário bastante estudo e aperfeiçoamento, para aí sim, como pessoas começarem a dar credibilidade e oportunidade para a jovem. 

Em um bate-papo super descontraído, Natacha nos concedeu uma entrevista super bacana, veja:

Quem é a Natacha que poucos conhecem? De onde veio? Onde cresceu? Como foi a infância?

Sou paulistana, mas me mudei para Jundiaí, interior de São Paulo quando jovem. A infância foi bem difícil. Perdi meu pai muito cedo, então minha mãe que sempre esteve presente. Eu faltou me faltou, graças a Deus, mas nunca foi fácil, sempre me identificara em alguma coisa. E me “joguei” na dança e no esporte muito cedo.


Quais são suas formações?

Sou formada em organização de eventos e artes cênicas.


{resposta} Fiz o primeiro, segundo e terceiro teste e obtive sucesso…


 

créditos: @photzmuller @natachaohara @hagabeachwear


Sabemos que você fez parte do ballet do Faustão por muitos anos. Como é isso? Você foi convidada? Você se inscreveu? Como fazer para se tornar uma das almejadas bailarinas do Faustão?

Foi tudo muito espontâneo, eu trabalhava em feiras  e eventos em São Paulo, e como eu sou formada em organização de eventos, além de organizar eu também trabalhava nas feiras, e aí eu conheci umas meninas que dançavam e desde então comecei a me jogar em trabalhos de dança também. Meu primeiro trabalho com dança foi em Cancun, fomos pela Toyota, fizemos uma apresentação lá e nessa mesma viagem consequentemente acabei conhecendo várias meninas da área da dança. Uma delas é a Ariane, uma amiga minha, ela falou assim para mim: ‘Natacha, abriu inscrição para o ballet do Faustão’ e de cara eu já respondi para ela ‘Ballet do Faustão? Eu? Tem que ser muito foda para estar lá, eu não sou bailarina formada, eu tenho noção de dança’ e logo de cara ela reagiu falando que eu ia sim, ela só faltou pegar na minha mão e me levou para o teste, aí acabei fazendo a inscrição, e fiz o primeiro, segundo e terceiro teste e obtive sucesso, passei, no quarto teste ficou tudo um pouco mais ‘difícil’, pois era todo mundo. O teste era na frente de toda equipe de gravação e das outras candidatas que tinham passado para o quarto teste, e ok, peguei, fui e fiz o quarto teste e em uma conversa com o coreógrafo ele me disse que achava que eu não tinha passado e apontou alguns erros, sabe? Eu saí do teste arrasada, vim embora para casa toda triste, mas pensei comigo, ok, tudo bem, vida que segue. Ao passar dois dias, o mesmo coreógrafo que achou que eu não tinha passado me ligou para me falar que eu passei sim, e me desejou boas vindas, falou que eu era uma das mais novas bailarinas do Domingão do Faustão.


{resposta} É sobre colocar um sonho na cabeça e se imaginar ali…


 

créditos: @photzmuller @natachaohara @hagabeachwear


Conte-nos mais sobre sua trajetória no mundo da dança.

Como comentei anteriormente com vocês, minha trajetória com a dança iniciou-se em Cancun, após conhecer algumas meninas do meio. Desde então trabalhei com a dança em diversas feiras e cheguei a atuar como dançarina do DJ Malboro em uma boate em SP. Certo dia, o DJ Marlboro me convidou para fazer uma participação no Dança dos Famosos, no ensaio, sabe? Esse foi o meu primeiro contato ali na Globo. Desde esse dia, eu mentalizei ‘eu quero trabalhar aqui’ ‘eu vou trabalhar aqui’. Certo dia eu estava voltando para Jundiaí num sofrimento danado dentro de um trem ao lado da minha mãe, aí eu virei para ela e falei ‘Mãe, o negócio vai ser o seguinte, vou entrar no ballet do Faustão e do ballet, vou para uma novela e depois da novela vou para um filme, e vai ser isso, eu já sei o que vai ser da minha vida, vai ser isso!’ E em menos de um ano eu já tinha feito a seleção do ballet e já tinha passado. Acredito muito em cocriação, sabe? É sobre colocar um sonho na cabeça e se imaginar ali e é isso, vai acontecer, basta acreditar!


{resposta} Tudo que eu pego para fazer na minha vida é difícil, sempre rola uma lutinha…


 

créditos: @photzmuller @natachaohara @hagabeachwear


Sabemos que além de bailarina do Faustão, você fez parte do elenco de Dança dos famosos em 2018. Como foi a experiência? Como surgiu o convite para você? 

Quando eu entrei no corpo do ballet do Faustão, foi muito desafiador, pois, eu não era bailarina formada e por mais que eu tinha uma noção do que era ‘esquerda e direita’, era muito difícil, pois, a maioria das meninas que estavam no corpo do ballet, eram bailarinas formadas, meninas super fodas, sabe? Então foi muito desafiador, na verdade nem é só lá, tudo que eu pego para fazer na minha vida é difícil, sempre rola uma lutinha. Mesmo eu entrando no ballet do faustão, eu recebia um pouco de bullying. Inclusive já teve até coreografias que falou que se pudesse me deixar atrás, ela sempre iria deixar e mesmo ouvindo isso eu ergui minha cabeça e fui me capacitar, eu fazia muitas aulas, eu entrava na aula de dança 07h da manhã e saía 21h da noite, de segunda a sexta feira, era tipo um internato para mim, mas como foi uma escolha minha eu me entreguei. Quando eu decido fazer uma coisa, por mais que seja desafiadora, eu movo mundo, mas eu vou lá e faço, eu me dedico muito a tudo que eu quero e faço acontecer. Quando entramos em uma empresa, seja ela qual for, nosso primeiro pensamento é como crescer ali, né? Comigo foi a mesma coisa, quando eu entrei para o ballet, eu já queria logo crescer e me destacar, o quadro Dança dos Famosos sempre foi o “sonho” de todas ali do ballet, pois, ali seria o auge de coisas para se fazer, porque é muito legal, sabe? Quando eu entrei, eu não tinha pensado ainda especificamente no Dança dos Famosos, mas mesmo assim, coloquei aquilo de meta. Me comprometi comigo mesma a estudar e fazer por onde para talvez, chegar lá. Depois de 3 anos de casa e de bastante aperfeiçoamento, comecei a me destacar, foi aí que eles começaram a me notar. Muitas pessoas acham que para fazer parte do quadro é através de sorteio, mas não é, são eles que escolhem. Nós passamos por vários testes para conseguir fazer parte do Dança dos Famosos. O comunicado de quem vai integrar o quadro realmente acontece ao vivo ali com Faustão, então é uma grande surpresa e uma emoção gigante, pois não somos avisadas previamente, é uma emoção dupla, porque além de você ser convidada para ensinar alguém a dançar em um dos maiores quadros do programa, você é pega totalmente de surpresa. Esse convite me pegou de surpresa, por mais que eu já tivesse anos de casa e tinha anos que eu estava me dedicando a melhorar ainda mais minha performance, foi uma imensa alegria e surpresa, pois, sei que eles confiaram no meu trabalho.

Existe alguma experiência profissional que você poderia voltar atrás, você não teria?

Todas experiências profissionais que já tive, me tornaram quem eu sou hoje, sabe? Por mais que exista experiências que não foram tão legais assim, de certo modo, elas foram boas para minha evolução e meu crescimento e com certeza hoje tenho plena consciência do que eu quero e não quero fazer, essa conclusão veio através das inúmeras experiências que tive. A Natacha de hoje sabe o que ela quer fazer e o que ela quer passar e tudo isso graças a tudo que passei e fiz. 

{resposta} Sempre amei trabalhar com Faustão, mas foi uma decisão necessária…


créditos: @photzmuller @natachaohara @hagabeachwear


Atualmente sabemos que você não faz parte mais do ballet do Faustão, vimos em várias manchetes que você pediu para ser desligada. Como foi isso?

Em fevereiro deste ano, eu pedi o desligamento do ballet do Faustão e foi muito louco, porque era algo que eu sempre almejei. Sempre quis trabalhar ao lado do Faustão, sempre fui muito grata pelas experiências que ele me deu, de merchandising, de plateia, de entrevistar famosos, de jornalista, de professora de dança dos famosos. Eu amava tudo que eu fazia lá, era muito legal. Desde que fui morar em Los Angeles, eu já fui com propósito em focar em atuação e desde então meu foco foi esse, quando retornei para o Faustão eu não me senti mais no meu lugar, sabe quando você não se sente pertencente a um lugar? Então, foi o que eu senti para me levar a tomar essa decisão. Tudo na vida tem um começo, meio e fim, e ali eu já percebi que era o fim de mais um ciclo, eu não estava me sentindo a vontade, eu estava em minha zona de conforto, eu não estava tão alegre, o brilho dos meus olhos não era mais o mesmo de 7 anos atrás, então eu sentei e conversei com alguns diretores, expliquei tudo que eu estava sentindo, eles super me entenderam e falaram ‘Natacha voa, brilha e a gente se encontra aí nos corredores da vida’. Mas foi uma decisão muito difícil para mim, porque eu sempre amei a TV, sempre amei trabalhar com Faustão, mas foi uma decisão necessária.

Uma frase que define Natacha?

{resposta} Mimada e Correria



créditos: @photzmuller @natachaohara @hagabeachwear


Consegue contar com os planos para o futuro? Tem algum projeto novo que possa nos revelar com exclusividade? 

Sobre meus projetos futuros, o que posso falar é que estou sempre em busca do que faz meu coração vibrar e enchem meus olhos de alegria. Meu foco é empreender, atuar, me dedicar ao cinema, o que eu posso adiantar no momento é isso, tem vários projetos que estão por vir, mas por enquanto não posso entrar em detalhes. 

É com extrema alegria que nós do In Magazine, finalizamos essa entrevista incrível com Natacha Horana, desejamos todo o sucesso do mundo em sua trajetória, foi uma grande honra tê-la conosco.

Foto destaque: Natacha Horana. Créditos: @photzmuller @natachahorana @hagabeachwear 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 12 =

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...

Reality

A final de A Fazenda 15 vai acontecer na quinta-feira (21). Quatro integrantes estão na disputa pelo prêmio de um milhão e meio de...