INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Moda

Índice Zara aponta que o Brasil é um dos países mais caros para comprar roupas

Segundo relatório divulgado pelo BTG Pactual, o custo de compras no país é 3% mais alto do que nos Estados Unidos

Fachada da Zara no Shopping Pátio Higienópolis (Foto: divulgação/ Infomoney)

De acordo com o Índice Zara, o Brasil é um dos países mais caros para se comprar roupas no mundo. O custo no país está 3% mais alto do que nos Estados Unidos, revelou a pesquisa divulgada nesta segunda-feira (29) pelo BTG Pactual. Apesar do aumento, a valorização do real em relação ao dólar amenizou o impacto sobre o poder de compra dos brasileiros.

Pesquisa anual

A pesquisa avaliou o preço de 12 produtos em 54 países diferentes. Uma das possíveis explicações para o alto custo da moda no Brasil é a dependência de importações da maioria das peças. Além disso, os impostos e os custos relacionados à formação da mão de obra encarecem o valor dos produtos.

Não estamos sozinhos nisso, conforme revela o levantamento: a Suíça é o país com o maior preço para comprar roupas, sendo 19% mais caro que nos Estados Unidos (que serviu de referência).

Auto poder de compras no Brasil

O poder de compra dos brasileiros aumentou devido à valorização de 9% do real em relação ao dólar no último ano, de acordo com o mesmo relatório. No entanto, a mesma mercadoria continua sendo cara. No ano passado, o valor era 102% maior para os clientes brasileiros em comparação aos americanos, enquanto este ano o número caiu para 85%.


Loja temporária da Shein em São Paulo (Foto: divulgação/Shein/Terra)


Além disso, o relatório também compara os preços das principais marcas de moda que atuam no Brasil. A Shein lidera o ranking pois possui preços 28% mais baixos do que os praticados pela Renner, 31% mais baixos do que os da Riachuelo e 33% mais baixos do que os praticados pela C&A.

“No entanto, Shopee e Shein adotaram um ‘sabor’ local, testando lojas ‘pop-ups’ e estratégias locais de marketing, atraindo vendedores locais, seu impulso deve persistir”, aponta o relatório do BTG.

O BTG Pactual estima-se que a Shein tenha atingido R$ 10 bilhões em volume total de vendas no Brasil em 2023, representando um crescimento superior a 40% em relação aos R$ 7 bilhões faturados em 2022.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...