INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Reptilia na SPFW

Moda

Reptilia faz sua estreia na São Paulo Fashion Week

A marca criada por Heloisa Strobel trouxe peças sustentáveis e um casting de modelos maduras

A marca de roupas Reptilia fez sua estreia na 57a edição da Semana de Moda de São Paulo, a SPFW. A marca criada pela arquiteta e estilista curitibana, Heloisa Strobel, trouxe a coleção “Indelével” para as passarelas do evento nessa quarta-feira (10), o segundo dia da Semana de Moda do país. A coleção se destaca pelo bom exercício de camisaria, peças esportivas transparentes com organza e acessórios máxi. Um diferencial do desfile foi a presença de modelos com mais de 40 anos, como Marina Dias e Rosa Saito.

Estreia na SPFW

A escolha do nome da coleção está intrinsecamente ligada ao seu significado, o de “aquilo que não desaparece com o tempo”. Afinal, um dos traços da personalidade da marca é o de conectar processos artesanais e inovações tecnológicas, criando assim peças sustentáveis com design atemporal.

A coleção “Indelével” foi apresentada no shopping JK Iguatemi, no Vila Olímpia. O desfile contou com a apresentação de 36 looks com texturas diferenciadas produzidas com matéria-prima brasileira e peças funcionais produzidas à mão, que trouxeram uma atmosfera intimista ao desfile. As peças contavam com uma paleta de cores ácidas, com tons de verde, azul e vinho, e acessórios assinados por Carlos Penna e Márcio Krakhecke.

Minimalista e sem ornamentos, as composições contam a história de sua própria estrutura, evidenciando as influências de sua criadora. “Além desse DNA que vem da arquitetura, nessa coleção estou explorando a passagem do tempo, que é mais do que um tema, é um questionamento pessoal que venho fazendo como mulher, como criadora e como empresária no mundo da moda”, contou a estilista.


Desfile reptilia
O desfile da coleção “Indelével” contou com peças funcionais e modelos maduras (Foto: reprodução/Agência Fotosite/FFW/Montagem por Fernanda Eirão)

Com design pensado tanto para homens quanto para mulheres, a coleção aborda o que não desaparece com o tempo. Algo refletido na escolha do casting de modelos, contando com a presença de mulheres mais maduras, que são grande parte  do público que consome as peças da Reptilia. Um dos destaques é a modelo de 71 anos, Rosa Saito, que deixou a carreira de artesã para trabalhar profissionalmente como modelo este ano.

Heloisa Strobel acrescenta a importância de levar seu trabalho para a SPFW. “É importante estar aqui e mostrar o nosso trabalho, a gente faz moda brasileira, a gente faz moda criada por mulheres e isso precisa ser explorado”. A proposta da coleção foi celebrar uma década de produção autoral brasileira com design voltado para rotinas urbanas, criando visuais com versatilidade.

A luta por fazer moda brasileira e sustentável

Fundada em 2012 por Heloisa Strobel, a Reptilia se define como moda brasileira para o vestir atemporal, sendo um de seu pilares a sustentabilidade. A marca possui a prática de “desperdício zero”, reaproveitando sobras de material em peças e acessórios, utilizando somente tecidos de tecelagens nacionais e certificadas.

“Olha, eu comecei a Reptilia há 10 anos. Eu falo de sustentabilidade nas peças e de sustentabilidade como negócio. A moda é a segunda indústria que mais emprega no Brasil e a gente precisa manter essa força matriz funcionando”, comenta Strobel. A estilista destaca que isso precisa acontecer de forma ética, sustentável e consciente. “Hoje, o grande desafio é fazer uma moda com melhor impacto, com uma agenda, com questões que a gente precisa trabalhar e melhorar na indústria”.


Heloisa Strobel
Heloisa Strobel transformou sua paixão em negócio quando ainda trabalhava em um escritório de arquitetura (Foto: reprodução/Instagram/@heloisasj)

Apesar das dificuldades para fazer moda no Brasil, tanto a marca quanto sua criadora, já foram reconhecidas por seus esforços. Além das premiações e marcos de reconhecimento por sua proposta sustentável, Heloisa Strobel foi convidada para representar o Brasil na South African Fashion Week e no encontro Moda e Vestuário do bloco dos países que formam o BRICS. A marca também foi convidada em 2019 para integrar a Casa de Criadores, um importante e já tradicional evento da moda brasileira, que ajudou a marca a abrir sua primeira loja na capital paulista. 

Heloisa sempre foi apaixonada por moda e o que começou como hobby, virou um empreendimento de grande potencial. Com o seu diferencial focado na sustentabilidade e peças que unem funcionalidade e estética, a marca constitui hoje um case de sucesso no segmento da moda brasileira e agora, com sua estreia na SPFW, poderá alçar ainda mais no futuro. 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...