INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Money

Apple indica recompra recorde de US$ 110 bilhões em ações

O desempenho das ações da empresa californiana está abaixo em comparação com o setor

Loja da Apple
Foto destaque: loja da Apple em Berlim, na Alemanha (Reprodução/Bloomberg/Getty Images Embed)

Nesta última quinta-feira (2), a Apple tomou a dianteira e anunciou um programa de recompra de ações estimado em US$ 110 bilhões para alavancar o capital social da empresa. Tal medida surge em  decorrência dos resultados trimestrais obtidos recentemente e apontam uma possível movimentação por parte da maçã no mercado de smartphones. 

No total, os papeis da empresa no mercado financeiro subiram em 7%. Para o analista Thomas Monteiro, representante da Investing, a recompra por parte da Apple é a maior da história da big tech. Em entrevista para a agência de notícia britânica Reuters, o atual CEO da Apple, Tim Cook, revelou que espera crescimento de “abaixo de um dígito” na receita geral até o fim do trimestre vigente.

Gigante sul-coreana representa desafio para a Apple

Em meio à concorrência, a americana enfrenta empecilhos para realizar a venda de seus dispositivos, sendo um deles a própria Samsung. A big tech sul-coreana entrou no páreo com produtos que utilizam inteligência artificial, como o caso de chatbots presentes nos iphones.  

Outro entrave tem relação com o mercado no qual atua, uma vez que as vendas em território americano caíram em 10,5% no segundo trimestre fiscal. Há uma relação que pode ser traçada com o próprio governo americano, dado que o Departamento de Justiça acusou a empresa de monopolizar o mercado de smartphones, além de aumentar o preço para compra de aparelhos.


Tim Cook, CEO da Apple
Tim Cook dando entrevista na Indonésia (Foto: reprodução/Bay Ismoyo/Getty Images Embed)

Entretanto, Cook defende que as vendas aumentaram em alguns mercados, como o caso da China. No território oriental, onde divide o comércio com a Huawei, a Apple conseguiu uma parcela significativa de US$ 16,37 bilhões no segundo trimestre fiscal.

Vendas de produtos Apple subiram no trimestre

Além do lucro das ações, estimados em US$ 1,53 conforme a empresa de informações financeiras LSEG, a empresa teve um crescimento de US$ 23,87 bilhões com serviços como Apple Music e TV. 

Outro ganho da empresa foi com as vendas de desktop Mac. Analistas esperavam baixa no segundo trimestre. Porém, cresceram em US$ 7,5 bilhões, em comparação com as estimativas de US$ 6,86 bilhões da LSEG.

A única baixa foi no segmento de acessórios da marca, tanto em Apple Watches como AirPods. A LSEG previa aumento de US$ 8,08 bilhões, mas o resultado atingido foi de US$ 7,91 bilhões.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...