INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Money

Casas Bahia registra salto de 20% após recuperação extrajudicial

A Casas Bahia optou por uma recuperação extrajudicial, impulsionando suas ações em 20,4% e gerando confiança dos investidores em sua estratégia

Loja da Casas Bahia
Foto destaque: Varejista agora esta entrando em processo de recuperação (Tuane Fernandes/Bloomberg/Getty Images Embed)

A decisão das Casas Bahia de iniciar um processo de recuperação extrajudicial gerou um impacto positivo nos investidores da empresa, com as ações da varejista subindo impressionantes 20,4% após o anúncio da decisão feita pela empresa. Isso se deve muito ao alívio dos investidores ao verem a empresa focar em seu plano “transformacional”.

Analistas do Bradesco BBI destacaram que essa medida proporciona uma importante margem de manobra para os fluxos de caixa de curto e médio prazo da Casas Bahia, reduzindo os riscos de preocupações com liquidez. A possibilidade de alongamento da amortização da dívida, com carências para pagamento de juros e principal, oferece à administração da empresa a chance de concentrar esforços na execução de seu plano estratégico sem distrações de resgates significativos de caixa.

Dividas chegam a casa dos bilhões

O pedido de recuperação extrajudicial da Casas Bahia envolve cerca de 4,1 bilhões de reais em dívidas, com a estratégia de “reperfilamento” visando preservar aproximadamente 4,3 bilhões de reais no caixa da empresa nos próximos quatro anos. Além disso, a duração média da dívida será significativamente estendida, contribuindo para a estabilidade financeira da empresa a médio prazo.


Loja da Casas Bahia  (Foto: reprodução/Bloomberg/Bloomberg/Getty Images Embed)


Embora a notícia seja bem recebida em termos de fluxo de caixa, analistas do Safra observaram que o pagamento total de juros aumentará substancialmente, o que pode impactar o fluxo de caixa futuro. No entanto, a administração terá espaço e tempo para concentrar esforços em sua reestruturação, inclusive considerando o lançamento previsto de um FIDC para ampliar as vendas através de crédito facilitado aos clientes.

Plano deve ser homologado nos próximos 40 dias

O presidente-executivo da Casas Bahia, Renato Franklin, expressou confiança de que o plano será homologado em até 40 dias, dada a forte adesão dos credores. Com um alívio adicional no fluxo de caixa garantido pelos próximos quatro anos, a empresa está posicionada para antecipar a execução de elementos cruciais de seu plano de transformação.

Embora a estratégia de redefinição do perfil da dívida tenha sido bem recebida pelos analistas, há ainda expectativas por melhorias operacionais claras para fortalecer a capacidade da Casas Bahia de cumprir todo o serviço da dívida e gerar valor para os acionistas.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...