INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Money

Senado Federal aprova reforma tributária

Senado Federal aprova reforma tributária

O Senado Federal aprovou em dois turnos a reforma tributária, com placar de 53 votos a favor e 24 contra, em uma votação que ocorreu na noite da última quarta-feira (08). A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 45, que visa reformar o sistema tributário brasileiro, agora precisa ser submetida novamente à Câmara dos Deputados antes de ser sancionada pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As mudanças na PEC 45 têm gerado expectativas e incertezas sobre seu impacto na vida dos cidadãos, uma vez que propõe uma série de modificações em impostos federais, estaduais e municipais. Neste artigo, apresentaremos um resumo das principais alterações propostas e seu potencial impacto no bolso dos brasileiros.


Senado Federal aprova reforma tributária


Principais mudanças

Uma das mudanças centrais da reforma tributária é a substituição de cinco impostos (PIS, Cofins, ICMS, ISS e IPI) por três (CBS, IBS e IS). Os dois últimos formam o Imposto sobre Valor Agregado (IVA). A alíquota, que hoje está em torno de 34%, é projetada para cair para, no máximo, 27,5%, embora o governo assegure que a arrecadação não será reduzida. A intenção é simplificar o sistema tributário, não reduzir os impostos.

Impostos sobre propriedades

A reforma tributária não afeta apenas os impostos sobre o consumo. Ela também traz mudanças nos impostos que incidem sobre a propriedade de bens, como imóveis e veículos. O IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana), o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) e o ITCMD (Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doações) terão novas regras. Por exemplo, o ITCMD passará a ser cobrado de maneira progressiva, de acordo com o valor do patrimônio transmitido, e no domicílio do falecido. 

Trava para a carga tributária e a alíquota dos novos tributos

No Senado, foi estabelecida uma trava para o aumento de impostos com base na média da receita dos tributos extintos entre 2012 e 2021 em relação ao Produto Interno Bruto (PIB). A alíquota de referência dos novos tributos deve ser reduzida se exceder esse limite. Além disso, as alíquotas dos novos impostos ainda não foram definidas, o que torna difícil determinar quanto os cidadãos pagarão de imposto.

Compensações e exceções para setores específicos

A reforma tributária traz compensações para estados e municípios, como o Fundo Nacional de Desenvolvimento Regional (FNDR) e o Fundo de Compensação de Benefícios Fiscais. Também são previstas exceções para determinados setores, como o da Zona Franca de Manaus, que terá uma Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para manter sua competitividade. 

É importante ressaltar que a reforma tributária passará por um período de transição de nove anos até que o novo sistema tributário seja completamente implementado, o que pode resultar em desafios e incertezas para contribuintes e empresas.

 

Foto destaque: Plenário do Senado Federal (Reprodução / Waldemir Barreto / Agência Senado)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...