INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Estátua de Daniel Alves pode ser retirada da cidade onde nasceu após pedido de moradores

A estátua em sua homenagem já havia sido vandalizada duas vezes desde que o jogador brasileiro foi preso na Espanha

Daniel Alves pode ter estátua retirada da cidade onde nasceu por pedido de moradores
Estátua de Daniel Alves (Reprodução/Prefeitura de Juazeiro)

Na última quinta-feira (22), os moradores da cidade de Juazeiro, na Bahia, encaminharam um pedido à prefeitura para que a estátua de Daniel Alves seja retirada da cidade. Isso ocorre após o lateral brasileiro ter sido condenado pela Justiça da Espanha a quatro anos e meio de prisão por agressão sexual.

A estátua em questão, localizada na praça do Vaporzinho, foi inaugurada na cidade natal do jogador em 2020. É uma obra do artista plástico Leo Santana, e já foi vandalizada pelos moradores da cidade duas vezes desde que o jogador foi preso em janeiro de 2023.

Quando questionada sobre o destino da estátua, a assessoria da prefeita Suzana Alexandre de Carvalho Ramos apenas disse que “no atual momento, esse assunto não está em pauta, portanto não estamos avaliando o tema”, dando a entender que a homenagem deve permanecer em Juazeiro pelo momento enquanto a prefeitura lida com demandas mais urgentes.


Daniel Alves foi condenado a quatro anos e meio de prisão por agressão sexual
Daniel Alves foi condenado a quatro anos e meio de prisão por agressão sexual (Foto: reprodução/Globo)

Opiniões

O ex-prefeito, Paulo Bomfim, em cuja gestão a estátua foi inaugurada, disse que “se a atual administração achar que deve retirar, que faça”, alegando que na época da homenagem Daniel Alves ainda não era acusado de crimes.

Uma moradora, Érika Ribeiro, poeta premiada e professora de Língua Portuguesa em escola pública de Juazeiro, já afirmou que manter a estátua de um indivíduo condenado por crime sexual seria “uma declaração de apoio à conduta do agressor”.

A gente não aceita,” concordou a ativista Maria Quitéria Lima, presidente da União Brasileira das Mulheres em Juazeiro, relembrando que é um procedimento crescentemente comum na atualidade, com a retirada de nomes de criminosos e torturadores da ditadura militar de ruas e praças.

Vandalismo

Quando procurados, os vereadores de Juazeiro, Mitu e Anderson, confirmaram que não houve discussão na Câmara sobre qualquer possível alteração na estátua de bronze, que custou R$ 150 mil para ser fabricada. Hoje ela ainda permanece na praça próxima da de João Gilberto, também feita por Leo Santana.

Os dois casos de vandalismo na estátua de Daniel Alves ocorreram em 8 de março (Dia Internacional da Mulher) e 7 de setembro (Dia da Independência do Brasil), com um saco plástico de lixo afixado em sua cabeça com fita adesiva.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...