INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Argentinos protestam novamente após apresentação de nova versão da Lei Ônibus

As movimentações ocorreram em Buenos Aires e terminaram com feridos e presos

Protesto na Argentina
Foto destaque: Protesto contra o presidente Javier Milei (reprodução/Matias Baglietto/NurPhoto/Getty Images Embed)

Nesta quarta-feira (10), a Argentina enfrentou novos protestos contra as medidas econômicas impostas pelo presidente Javier Milei. A manifestação se deu pela apresentação final da Lei Ônibus, documento que defende reformas no estado argentino. 

Os manifestantes reuniram-se por volta das 11h no antigo local do Ministério de Desenvolvimento Social e foram caminhando até chegarem num trecho da Avenida 9 de Julho, principal passagem do centro de Buenos Aires. Eles foram imediatamente parados pela polícia, que utilizou balas de borracha, gás lacrimogêneo e canhões de jatos d’água para conter as pessoas. 


Embed from Getty Imageswindow.gie=window.gie||function(c){(gie.q=gie.q||[]).push(c)};gie(function(){gie.widgets.load({id:’JxDT40WcSVxHjgplDZoLdg’,sig:’2pgx8tMCiHYlZ4GlxSqkhR8W8RTrVAgKlqcH6KxAeFs=’,w:’594px’,h:’396px’,items:’1988837456′,caption: true ,tld:’com’,is360: false })});

Policiais contendo manifestantes (Foto: reprodução/Matias Baglietto/NurPhoto/Getty Images Embed)


 Os participantes do protesto defendiam também o auxílio a refeitórios populares revogado em dezembro, em nota, o estado afirma que busca uma forma de ajudar diretamente os necessitados sem o intermédio de organizações.  

Greve e demissões

O novo governo enfrenta diversas manifestações diárias desde o seu início no ano passado, uma das medidas tomadas para evitar essas ações foi um protocolo para impedir que participantes bloqueiem estradas e tráfego. 


Embed from Getty Imageswindow.gie=window.gie||function(c){(gie.q=gie.q||[]).push(c)};gie(function(){gie.widgets.load({id:’un2RtsdvRHhiT1fuQn9dmQ’,sig:’rRJ720pGreuPQCYEVvelhjEVDoJO3RursONdgjsoJyI=’,w:’594px’,h:’396px’,items:’2115634909′,caption: true ,tld:’com’,is360: false })});

Presidente Javier Milei discursando em evento (Foto: reprodução/Tomas Cuesta/Getty Image Embed)


Os acontecimentos de ontem, além de serem contra o presidente, também evidenciavam demissões de funcionários públicos ocorridos na semana passada que afetou cerca de 15 mil servidores. A operação terminou com 11 presos e vários feridos, segundo Waldo Wolf, ministro de Segurança de Buenos Aires, os policiais também foram atacados com pedras pelos manifestantes. 

Lei Ônibus

A Lei Ônibus foi apresentada pela primeira vez por Javier Milei em dezembro, e estabelece que na atual emergência pública nas áreas econômicas, fiscal, financeira, segurança e defesa, Milei teria o direito de intervir em diversos aspectos do governo até o fim do seu mandato, mas mudou alguns aspectos devido a negociações. 

A versão, entregue na última terça-feira (09), afirma o poder do presidente de governar sem o Congresso nos campos do administrativo, energético, financeiro e econômico.  Além de definir a diminuição de 40 empresas estatais para apenas 18, e o desconto do salário de trabalhadores que participarem de protestos. 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...