INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Acordo entre Israel e Hamas sela libertação de reféns israelenses

Acordo entre Israel e Hamas sela libertação de reféns israelenses

Na noite desta terça-feira (21), o gabinete do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, divulgou o acordo fechado entre Israel e o Hamas que resultará na liberação de cerca de 50 reféns israelenses capturados pelo grupo terrorista no início da guerra, no último dia 7 de outubro. Em troca, Israel garantirá o cessar-fogo do conflito por cerca de quatro dias, além disso, cerca de 150 palestinos, entre mulheres e crianças,  presos em solo israelense também serão liberados. 

Autoridades norte-americanas, que fizeram parte do acordo firmado nesta terça-feira (21), informaram que o Hamas ainda deve divulgar uma lista de quais dos 240 sequestrados pelo grupo terrorista serão liberados. 


Acordo entre Israel e Hamas sela libertação de reféns israelenses

Familiares de sequestrados pelo Hamas realizam passeata por Jerusálem. (Foto: reprodução/AFP)


Negociação

O primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, convocou membros do governo para discutirem o acordo nesta terça-feira (21). As negociações avançaram e foram concluídas durante a madrugada de quarta-feira (22), pelo horário local.

A imprensa israelense informou que os primeiros reféns devem ser soltos na próxima quinta-feira (23). De acordo com o governo, 20 mulheres e 30 crianças sob o poder do Hamas serão liberadas dentro de um intervalo de quatro dias. Durante este período, o conflito entrará em pausa.

Em comunicado, as autoridades israelenses garantiram que o cessar-fogo da guerra pode se estender em um dia para cada 10 reféns liberados. 

No entanto, Netanyahu ressaltou às autoridades de segurança e do alto escalão do governo que a ofensiva contra o Hamas irá ser retomada logo após a libertação dos reféns.

Estamos em guerra e continuaremos a guerra”, disse Netanyahu. O chefe do executivo conclui dizendo que: “continuaremos até atingirmos todos os nossos objetivos.”

O jornal norte-americano “The Washington Post” afirmou que conversas para possíveis negociações acontecem de “forma secreta” desde o início da guerra. Este é o primeiro acordo fechado entre as partes envolvidas. 

Ajuda humanitária 

Além da libertação de 50 civis israelenses e cerca de 150 palestinos presos em Israel, o acordo também garante a entrada de ajuda humanitária na Faixa de Gaza. Assim, caminhões com ajuda médica e combustível devem entrar no território nos próximos dias. 

De acordo com comunicado emitido pelo Hamas, as negociações estabeleceram a suspensão de tráfego aéreo no sul de Gaza durante os quatro dias de cessar-fogo, além da proibição de voos na parte  norte do território entre às 10h e 16h do horário local. 

Foto destaque: território da Faixa de Gaza após bombardeamento de Israel. (Reprodução/AFP)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...