INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Anielle Franco em coletiva de imprensa diz que racismo deve ser combatido pela raiz

Nesta segunda-feira (22), Anielle Franco, ministra da Igualdade Racial, solicitou uma coletiva de imprensa para prestar solidariedade e falar sobre as medidas que estão sendo tomadas em relação aos ataques racistas que o jogador brasileiro, Vinicius Jr. sofreu no último domingo (21).

 


<blockquote class=”twitter-tweet”><p lang=”pt” dir=”ltr”>Minha solidariedade ao <a href=”https://twitter.com/vinijr?ref_src=twsrc%5Etfw”>@vinijr</a>, mais uma vez vítima de agressões racistas. Independente de brilhar como Vini brilha, o racismo não dá sossego. Vamos trabalhar para superar todo o odioso racismo que jogadores brasileiros ainda sofrem dentro e fora dos campos e das quadras.</p>&mdash; Anielle Franco (@aniellefranco) <a href=”https://twitter.com/aniellefranco/status/1660378320775659520?ref_src=twsrc%5Etfw”>May 21, 2023</a></blockquote> <script async src=”https://platform.twitter.com/widgets.js” charset=”utf-8″></script>

Anielle Franco  — Reprodução: Twitter


“..Prestando minha solidariedade ao Vini, primeiro, por que, por ser uma mina preta vinda de favela e por ele ser um jovem com um talento imensurável”.. iniciou Anielle Franco na coletiva.

 

Anielle dando continuidade a entrevista, ressaltou que: 

“Inadmissível, que, em 2023, a gente ainda tenha que estar aqui chamando a imprensa, em uma coletiva, falando sobre racismo. Enquanto tiver sangue correndo nas minhas veias, enquanto a gente estiver à frente desta pasta da Igualdade Racial, que o governo federal, do presidente Lula, a gente vai tá cuidando do povo brasileiro preto, seja aqui, seja fora do país, porque se tem uma coisa que assola a nossa comunidade preta é o racismo.” E concluiu dizendo: “E esse mal é um caso que a gente precisa combater na raiz”.

 

A ministra disse que já entrou em contato com familiares de Vini Jr para dar suporte, além de estar em contato com as autoridades espanholas para que seja tomada uma providência urgente em relação aos atos racistas, e aproveitou para relembrar que a La Liga, já possui um extenso histórico de ataques racistas, passando impunes.

 

“A gente vai para cima das autoridades, notificar, oficializar para que tenha uma resposta. O histórico da La Liga não é bom, é bem racista. Ontem mesmo, o próprio presidente, diretor, quis colocar o Vini como sendo culpado por ter vivido esse racismo. E a gente está aqui para enfrentar isso em conjunto, com muita seriedade e afinco”, declarou Anielle.

Anielle aproveitou para dizer que já está em contato com a segunda vice-presidente da Espanha, Yolanda Diaz, e que ainda está aguardando um posicionamento do governo, que o caso não deve ser isolado e apenas mantido em notas de repúdios, que uma medida deve ser tomada.

 

“A gente vai, através do Ministério Público [espanhol], notificar para que seja investigada LaLiga e todos os casos. Não dá para a gente ficar só na coisa do ‘repudiamos’. Numa nota, sem ação concreta. Então a gente agora vai para cima com o Ministério Público de lá para que sejam notificados e investigados, e respondam pelos seus atos”, afirmou Anielle.

 

O governo brasileiro, publicou uma nota interministerial nesta segunda-feira (22), repudiando os ataques e ressaltando que o governo Brasileiro e o governo da Espanha estão trabalhando em conjunto para que seja tomada uma medida cabível, além de incluir políticas de igualdade racial. Confira a nota a seguir:

O governo brasileiro repudia, nos mais fortes termos, os ataques racistas que o atleta brasileiro Vinícius Júnior vem sofrendo reiteradamente na Espanha.

Tendo em conta a gravidade dos fatos e a ocorrência de mais um inadmissível episódio, em jogo realizado ontem, naquele país, o governo brasileiro lamenta profundamente que, até o momento, não tenham sido tomadas providências efetivas para prevenir e evitar a repetição desses atos de racismo. Insta as autoridades governamentais e esportivas da Espanha a tomarem as providências necessárias, a fim de punir os perpetradores e evitar a recorrência desses atos. Apela, igualmente, à FIFA, à Federação Espanhola e à Liga a aplicar as medidas cabíveis.

O governo brasileiro tem atuado em cooperação com o governo da Espanha para coibir, reprimir e promover políticas de igualdade racial e compartilhar conhecimento e boas práticas para ampliar o acesso de pessoas afrodescendentes e imigrantes ao esporte com total intolerância a toda e qualquer prática discriminatória, com o apoio ao aperfeiçoamento das melhores práticas internacionais para promover a prevenção e o combate ao racismo, além de qualquer tipo de discriminação nas diferentes modalidades de esportes.

 

Foto destaque: Anielle Franco em coletiva de imprensa. Foto/Luiz Felipe Barbiéri/G1.

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...