INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Após balanço trimestral negativo, Netflix demite 150 funcionários

Nesta terça-feira (17), a Netflix demitiu mais de 150 funcionários, pouco tempo depois de divulgar o primeiro balanço trimestral de 2022. O número representa aproximadamente 2% do total orgânico da empresa nos Estados Unidos.

Em nota, a Netflix disse que as demissões atingem todos os departamentos e a causa é a necessidade de um corte de gastos, sem relação com o desempenho individual dos funcionários.

“Como explicamos [ao relatar os ganhos do primeiro trimestre], nossa desaceleração no crescimento da receita significa que também estamos tendo que desacelerar nosso crescimento de custos como empresa”, informou a empresa em comunicado.

“Infelizmente, estamos demitindo cerca de 150 funcionários hoje, a maioria dos Estados Unidos. Essas mudanças são impulsionadas principalmente pelas necessidades de negócios e não pelo desempenho individual, o que as torna especialmente difíceis, pois nenhum de nós quer dizer adeus a esses grandes colegas. Estamos trabalhando duro para apoiá-los nessa transição muito difícil”, conclui o documento.


A sede da empresa Netflix na Califórnia. (Foto: Reprodução/Reuters)


Além dos 150 funcionários em tempo integral que foram demitidos, a Netflix cortou 70 vagas de meio período em seu estúdio de animação e também eliminou algumas funções freelance em seu grupo de mídia social.

A onda de demissões na empresa ocorre depois do surpreendente balanço do primeiro trimestre deste ano. A plataforma registrou uma perda de 200 mil assinantes, sendo a primeira vez que perde usuários em mais de uma década . 

No mesmo balanço, a Netflix registrou receitas de US$7,87 bilhões, sendo um valor menor ao que era esperado pelo mercado, de US$7,93 bilhões.

O que mais chamou a atenção dos acionistas foi a previsão de perda de 2 milhões de assinantes no segundo trimestre deste ano.

Todos esses fatores levaram à queda de US$54 bilhões em seu valor de mercado apenas no dia 20 de abril. Vale lembrar que, desde o início do ano, as ações da Netflix caíram em 68%.

Tentando buscar novas formas de se recuperar, a empresa está se esforçando para combater o compartilhamento de senha, pois, segundo ela, além dos seus mais de 200 milhões de assinantes, há cerca de 100 milhões de pessoas que acessam a Netflix por esse meio. 

Além disso, o co-CEO da empresa, Reed Hastings, considerou a possibilidade de venda de espaços publicitários dentro da plataforma.

 

Foto destaque: Logomarca da Netflix. Reprodução/Portal GCmais.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 3 =

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...

Reality

A final de A Fazenda 15 vai acontecer na quinta-feira (21). Quatro integrantes estão na disputa pelo prêmio de um milhão e meio de...