INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Ativistas do Greenpeace protestam na residência do primeiro-ministro britânico

Na manhã desta quinta-feira (3), manifestantes e ativistas do Greenpeace escalaram a mansão particular do primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, e protestaram contra sua política de expandir a perfuração de combustíveis fósseis, como petróleo e gás do Reino Unido. Erguendo uma faixa na frente e um pano preto cobrindo a casa de Sunak, os quatro ativistas mostraram as consequências ambientais que são causadas com o uso excessivo de combustíveis fósseis.

Protesto com lençóis pretos

Quatro ativistas entraram no terreno da mansão de Rishi Sunak, na vila de Kirby Sigston, em North Yorkshire e subiram no telhado, cobrindo a fachada com um tecido preto, representando o óleo. O grupo exibiu uma faixa no gramado com uma frase dizendo: “Rishi Sunak – Lucros do petróleo ou nosso futuro?”.

Os planos do governo foram divulgados nesta segunda-feira (31), com o objetivo de emitir novas licenças para expandir e perfurar os poços de petróleo e gás no Mar do Norte, o que chamou a atenção dos ambientalistas fazendo com que os protestos fossem uma resposta aos planos. 

O ativista climático do Greenpeace do Reino Unido, Philip Evans, desabafa sobre as decisões que Sunak está realizando e como isso impacta a vida de todos. “Precisamos desesperadamente que Sunak seja um líder climático, não incendiário (…) Mais perfurações no Mar do Norte só beneficiarão os gigantes do petróleo que podem ganhar ainda mais bilhões com isso, em parte graças a uma brecha gigante no próprio imposto inesperado do ministro”, desabafou. “Assim como incêndios florestais e inundações destroem vidas no mundo todo, ele está se comprometendo com uma expansão maciça dessa perfuração”, acrescentou Evans.


<blockquote class=”twitter-tweet”><p lang=”en” dir=”ltr”>REMINDER: New oil WON&#39;T bring down bills OR boost energy security. It will just WRECK the climate.<br><br>That&#39;s why we were on <a href=”https://twitter.com/RishiSunak?ref_src=twsrc%5Etfw”>@RishiSunak</a>&#39;s roof today asking: Who&#39;s side are you on – Big Oil PROFITS or our FUTURE on a habitable planet?<a href=”https://twitter.com/hashtag/StopRosebank?src=hash&amp;ref_src=twsrc%5Etfw”>#StopRosebank</a> <a href=”https://twitter.com/hashtag/NoNewOil?src=hash&amp;ref_src=twsrc%5Etfw”>#NoNewOil</a> <a href=”https://twitter.com/hashtag/Greenpeace?src=hash&amp;ref_src=twsrc%5Etfw”>#Greenpeace</a> <a href=”https://t.co/tPkjbpuKTi”>pic.twitter.com/tPkjbpuKTi</a></p>&mdash; Greenpeace UK (@GreenpeaceUK) <a href=”https://twitter.com/GreenpeaceUK/status/1687121318054141952?ref_src=twsrc%5Etfw”>August 3, 2023</a></blockquote> <script async src=”https://platform.twitter.com/widgets.js” charset=”utf-8″></script>

Os quatro ativistas em cima do telhado de Rishi Sunak. (Vídeo: Reprodução/Twitter @GreenpeaceUK)


Planos de Rishi Sunak

O primeiro-ministro anunciou que estará previsto para 2030, planos para a construção de novos lugares para captura e armazenamento de carbono, além de esperar que o projeto forneça, ao mundo britânico, segurança energética, enquanto não alcançar a economia verde, neutra em carbono até 2050. No entanto, a decisão de expandir cada vez mais a produção de petróleo e gás ocorre normalmente apesar das desavenças com líderes de organizações, como a Agência Internacional de Energia, que discutem constantemente sobre o aumento das temperaturas globais devido à esses combustíveis.


<blockquote class=”twitter-tweet”><p lang=”en” dir=”ltr”>BREAKING: Parents gather to tell <a href=”https://twitter.com/RishiSunak?ref_src=twsrc%5Etfw”>@RishiSunak</a> they won’t watch him fiddle while Rhodes burns. <a href=”https://twitter.com/RishiSunak?ref_src=twsrc%5Etfw”>@RishiSunak</a> is out of touch with parents &amp; the climate science. His doubling down on fossil fuels in a climate crisis is a BETRAYAL of children worldwide.<a href=”https://twitter.com/hashtag/ClimateEmergency?src=hash&amp;ref_src=twsrc%5Etfw”>#ClimateEmergency</a> <a href=”https://t.co/2OKtHw955L”>pic.twitter.com/2OKtHw955L</a></p>&mdash; Mothers Rise Up  (@mothersriseup) <a href=”https://twitter.com/mothersriseup/status/1687052324722618368?ref_src=twsrc%5Etfw”>August 3, 2023</a></blockquote> <script async src=”https://platform.twitter.com/widgets.js” charset=”utf-8″></script>

Grupo de mães do Reino Unido seguram cartazes em frente à entrada de Downing Street. (Foto: Reprodução/Twitter @mothersriseup)


Não é a primeira vez que ativistas realizam protestos em torno da casa de Sunak. Em março, foi revelado que o ministro pagou em particular para que sua rede elétrica local fosse atualizada para aquecer sua piscina milionária. Em contrapartida, os manifestantes foram contra esses relatos de atualizar a rede elétrica local para aquecer uma piscina e, assim, se reuniram em trajes de banho na frente de sua casa, em North Yorkshire.   

Foto destaque: Ativistas erguem faixa na frente da mansão do primeiro-ministro do Reino Unido. (Foto: Reprodução/Greenpeace/Luca Marino).

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × quatro =

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...

Reality

A final de A Fazenda 15 vai acontecer na quinta-feira (21). Quatro integrantes estão na disputa pelo prêmio de um milhão e meio de...