INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Criminosos conseguem acessar aplicativos de bancos de aparelhos roubados

Criminosos têm roubado celulares e conseguido esvaziar contas bancárias acessando os aplicativos de bancos instalados nos aparelhos. Foi o que aconteceu com o agente de talentos Bruno de Paula, 36, que viu sua vida virar de cabeça para baixo assim que retornou de uma temporada de férias em Barcelona, na Espanha, no final de abril.

Ele estava num táxi, voltando do aeroporto de Guarulhos para casa. Com a janela do carro entreaberta, o criminoso roubou o aparelho celular das mãos de Bruno. “Uma das sensações mais estranhas que já senti. A única visão foi a de um vulto correndo para a escuridão”, disse Bruno.

Criminosos chegaram a movimentar das contas de Bruno, mais de R$ 143 mil, divididos entre empréstimos, transferências via Pix e pagamento de boletos. Os valores serão estornados pelos bancos envolvidos, mas o caso reacendeu dúvidas sobre o quanto os aplicativos de instituições financeiras são seguros.


Aplicativos de banco para celular são seguros, mas é preciso tomar alguns cuidados. (Reprodução/ Tec Senior)


Os roubos costumam ocorrer em vias públicas ou no trânsito, durante o uso do celular pelas pessoas. Dessa forma, os criminosos têm acesso ao aparelho já desbloqueado, o que permite buscar as senhas ou dados pessoais armazenados pelos próprios usuários no smartphone, sites e e-mail para tentar entrar nos aplicativos de bancos e limpar o dinheiro das contas das vítimas ou fazer empréstimos.

Imediatamente, com outro celular, ele ligou para a operadora de telefonia e pediu o bloqueio do aparelho, registrando também um boletim de ocorrência. O criminoso fez transações usando a conta do agente de talentos que totalizaram R$ 27 mil.

No dia seguinte, sua conta em outro banco também foi usada, e os criminosos contrataram um empréstimo de R$ 65 mil, com o valor enviado imediatamente para outras pessoas.

Além das transações bancárias, o ladrão fez uma compra de sete garrafas de whisky por meio do aplicativo iFood, cada uma ao preço de R$ 329.

Para se proteger desse tipo de golpe, primeira providência a ser tomada no caso de roubo ou perda, estando o aparelho desbloqueado ou não, é apagar os dados remotamente. Isso pode ser feito acessando as páginas que a Apple (no caso do iPhone) e o Google (para celulares com o sistema Android) criaram para localizar dispositivos perdidos.

Foto destaque: Uma dica para proteger seus dados é nunca utilizar o recurso de “lembrar/salvar senha” em navegadores e sites..Reprodução/CanalTech.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 12 =

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.