INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

“Destruíram minha vida”, diz passista da Grande Rio que teve braço amputado durante cirurgia no útero

Alessandra dos Santos Silva, de 35 anos, teve parte do braço esquerdo amputado durante cirurgia para retirada de miomas no útero. A passista foi internada dia 3 de fevereiro no Hospital da Mulher Heloneida Studart, localizado em São João de Meiriti, na 
Baixada Fluminense.

Além de passista da Grande Rio, a moça era trancista e também cabeleireira. E agora sem poder trabalhar devido à amputação e às sequelas emocionais, Alessandra se lamenta. 

“Eles destruíram minha vida. Agora tudo acabou, não tenho mais sonhos e planos. Eu sonhava à beça. Era cabeleireira, trancista, implantista. Como que eu trabalho agora? Vou sobreviver de quê? Estou aqui falando bem com você, mas, de repente, começo a chorar Acabaram com minha autoestima, com meu psicológico, com meu noivado de 11 anos”, disse Alessandra em entrevita à Quem.

A passista está noiva há 11 anos e tinha o sonho de ser mãe.

Alessandra acredita que houve erro médico, e a família ja fez um boletim de ocorrência na delegacia. Atualmente, afirmou que esta recebendo apoio da escola de Samba da Grande Rio- a qual ela desfilava há 19 anos- e da família e amigos.


<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/4DcLBKqegwM” title=”YouTube video player” frameborder=”0″ allow=”accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture; web-share” allowfullscreen></iframe>

Alessandra e sua mãe contam em reportagem como tudo aconteceu. (Reprodução/Youtube/G1).


Como tudo aconteceu? 

A passista é internada e operada dia 3 de fevereiro, e na noite do mesmo dia os médicos detectam uma hemorragia. No dia seguinte (4) a família é avisada que Alessandra tera de fazer uma histerectomia total, ou seja, a retirada total do útero. Em 5 de fevereiro, alguns parentes da vítima que foram visita-lá, notaram que as pontas dos dedos esquerdos estavam escurecidas e braços e pernas estavam enfaixados. Segundo a mãe, falaram que a paciente “estava com frio”.

Alessandra , ainda intubada, foi transferida para o Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro(Iecac), em Botafogo. De acordo com parentes, o braço da mulher estava praticamente preto, e um médico informou que iria drenar o braço, já que estava começando a necrosar.

No dia 10 de fevereiro, o Iecac informou que a drenagem não deu certo e que “ou era a vida de Alessandra, ou era o braço”. A família da vítima autoriza a amputação. A cirurgia é feita, porém o estado de Alessandra se agrava com o rim e o figado prejudicados, e um risco de infecção generalizada.

Dias depois, a passista recebe alta e toda sua luta começa. Ao voltar ao Iecac para a revisão da cirurgia de amputação, o médico se assusta com o estado dos pontos no braço e na barriga, e recomenda que ela volte ao hospital Heloneida Studart, onde se internou e retirou os miomas. Porém, Alessandra e sua família decidem não retornar à unidade.

Em 4 de março, a moça é internada no Hospital Maternidade Fernando Magalhães e depois transferida para o Hospital Municipal Souza Aguiar. Alessandra teve alta um mês depois.

 

Foto Destaque: Reprodução/Globo.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...