INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Funcionários de limpeza do Rio Tietê afirmam ter encontrado 13 cadáveres desde janeiro

Funcionários de limpeza do Rio Tietê afirmam ter encontrado 13 cadáveres desde janeiro

Funcionários responsáveis pela equipe de limpeza urbana do Rio Tietê, em São Paulo, afirmam já ter encontrado ao menos 13 corpos no fundo do rio apenas em 2023. Alguns desses cadáveres em estado de decomposição e amarrados com cordas. Muitos são os casos suspeitos de homicídio registrado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A diretora do órgão que apura e investiga cada ocorrência afirma que nenhum caso foi recebido até agora este ano.

O óbito suspeito não é necessariamente encaminhada para o DHPP, segundo Ivalda Aleixo, diretora do órgão. Há primeiro um levantamento no distrito da região, e isso pode demorar cerca de até seis meses. A hipótese trabalhada de que algumas das pessoas encontradas tenham sido vítimas do chamado “Tribunal do Crime” não pode ser descartada, pois esses assassinos não perdoam falhas dentro do regime da facção, criando suas própias leis.

Não se tem uma quantidade exata nas estatíticas de quantos corpos foram jogados e encontrados às margens no Rio Tietê ou se vieram de outros lugares, para que possamos identificar cada um desses corpos, é necessário entender o que levou as circunstâncias das mortes, e conhecer a trajetória da história dessas pessoas.O Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee), responsável pela limpeza do rio, disse em nota que quando as equipes capturam algum cadáver, imediatamente a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros são acionados para providenciarem a remoção do corpo.


Funcionários de limpeza do Rio Tietê afirmam ter encontrado 13 cadáveres desde janeiro

Trecho do Rio Tietê em São Paulo (Foto: Reprodução/EBC – Agência Brasil de Comunicação)


A Secretaria da Segurança Pública afirmou que não existe prejuízo para as investigações, seja qual for o prazo para que o caso chegue ao DHPP.Com a demanda de aparição de novos corpos às margens do Rio Tietê, é bem alarmante, vale sempre reforçar a necessidade de se investigar a fundo o ocorrido de cada uma dessas mortes e histórias. Além disso, se faz necessário o empenho de todas as autoridades públicas trabalharem com afinco em cada caso e situação, atuando e garantindo a segurança da população e a preservação do meio ambiente.

O Rio Tietê é um precursor d’água que atravessa toda o estado e município de São Paulo e contaminação têm efeitos bem negativos em relação à saúde pública e no ecossistema natural e local do ambiente.  

 

Foto destaque: Corpo boiando no Rio Tietê. Reprodução/G1

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...