INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Insignias nazistas usadas por soldados ucranianos causam desconfiança da Otan e Kiev

Desde o início da guerra da Rússia contra a Ucrânia, em 2022, o governo ucraniano e alguns aliados da Otan postaram em suas redes sociais imagens de soldados usando símbolos ligados ao nazismo. As imagens foram deletadas pouco depois, mas não rápido o suficiente para passarem despercebidas.

O presidente russo, Vladimir Putin, se aproveitou das imagens divulgadas para disseminar uma declaração onde ele acusa a Ucrânia de ser um Estado nazista, um argumento que utilizou para justificar a invasão do país vizinho.

Por anos, a Ucrânia tentou evitar a disseminação de um movimento da extrema direita, por meio da legislação e reforma militar, onde os membros usam orgulhosamente símbolos ligados à história nazista. Alguns dos membros desse movimento estão inseridos no exército ucraniano, lutando contra a Rússia desde a invasão do território da Crimeia, em 2014.

Dessa forma, a iconografia desses grupos radicais tem aparecido com certa frequência na linha de frente do exército ucrianiano, como um emblema de caveira e ossos cruzados, que costumava ser usado por guardas de campos de concentração, e um símbolo conhecido como Sol Negro.


Sol Negro, símbolo nazista, é amplamente usado por grupos neonazistas. (Reprodução/O Globo)


O Ministério da Defesa da Ucrânia disse em um comunicado que, como um país que sofreu sob a ocupação da Alemanha nazista, “enfatizamos que a Ucrânia condena categoricamente qualquer manifestação de nazismo”.

No entanto, o uso dos símbolos deixou aliados em uma posição difícil. Reconhecer o uso das insígnias nazistas pode dar mais força à propaganda russa. Não reconhecer permite que a propaganda se espalhe. Dessa forma, é possível que as falsas alegações de Putin de que a Ucrânia deve ser “desnazificada” ganhem mais força. Vale lembrar, ainda, que as alegações ignoram o fato de  Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, ser judeu.

Para Michael Colborne, pesquisador do grupo investigativo Bellingcat, que estuda a extrema direita internacional, o problema é a Ucrânia não reconhecer a ambiguidade dos símbolos.“O que me preocupa, no contexto ucraniano, é que as pessoas na Ucrânia que estão em posições de liderança, ou não o fazem ou não estão dispostas a reconhecer e entender como esses símbolos são vistos fora da Ucrânia. Acho que os ucranianos precisam perceber cada vez mais que essas imagens minam o apoio ao país.”

Para alguns, o uso dos símbolos nazistas não é uma apologia ao regime radical, e sim uma imagem que simboliza a soberania e orgulho ucraniano. Essa discussão sobre a simbologia dos ícones já acontece há alguns anos, principalmente nos Estados Unidos. Muitos defendem a reapropriação do símbolo da suástica, por exemplo, que era um importante símbolo hindu antes de ser apropriada pelas forças nazistas.

 

Foto destaque: soldados do exército ucraniano usam símbolos nazistas em suas vestes. Reprodução/O Globo.

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + 10 =

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...

Reality

A final de A Fazenda 15 vai acontecer na quinta-feira (21). Quatro integrantes estão na disputa pelo prêmio de um milhão e meio de...