INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Laudo aponta que incêndio no Mavsa Resort foi provocado por ação humana

De acordo com o laudo pericial, o incêndio que ocorreu no Mavsa Resort no interior de São Paulom no dia 21 de fevereiro de 2022 que deixou um morto e 19 feridos, foi provocado por ação humana.


Video mostra show minutos antes do incêndio na casa Mavsa Resort (Foto: Reprodução/G1)


Segundo o delegado Silvan Renosto, “É um laudo bem completo, com 89 páginas e muitos dados técnicos. Ainda não conseguimos avaliar todo o conteúdo, mas o laudo confirma a utilização de fogos artifício no local. Agora temos que verificar se esses fogos eram adequados, se houve ação humana, ou erro na ação humana“.

Para ele, o laudo confirmou a presença de fogos de artificio durante o show que acontecia no resort no momento do incêndio, sendo este fogo, derivado da ação humana.

O Mavsa Resort em nota, informou que ainda não teve acesso ao laudo pericial e que segue atuando em conjunto com as autoridades, prestando todo apoio às vítimas e seus familiares.

Como aconteceu o incêndio?

Esse incêndio aconteceu no dia 21 de fevereiro de 2022 por volta das 23 horas em um espaço reservado para shows e eventos do Mavsa Resort. Neste incêndio, vinte pessoas foram levadas para unidades de saúde de Tatuí e Cesário Lange comq ueimaduras pela alta inalação de fumaça.

Onze dias após o incêndio, o tecladista Antone Roberto Camargo, de 43 anos teve queimaduras de 2 e 3 graus, atingindo 60% do corpo e não resistiu aos ferimentos indo a óbito em um hospital em Sorocaba, São Paulo. Seu corpo foi enterrado em Alumínio, São Paulo.

Adriano Franklin, baixista da banda de 49 anos, também teve ferimentos graves e segue internado, assim como, o eletricista Édson Bueno, funcionário do Mavsa Resort e Gabriel Lipes, bombeiro civil de 22 anos.

Investigação do incêndio 

A Polícia Civil segue ouvindo testepunhas para descobrir a real causa do incêndio e concluir se houve ou não falha humana, para responsabilizar todos os envolvidos.

No dia 25 de fevereiro, bailarinos haviam confirmado para a Polícia Civil que artefatos pirotécnicos foram utilizados durante o show no Mavsa.

No dia 7 de março, segunda feira, três músicos que se apresentavam no Mavsa Resort no dia do incêndio, prestaram depoimento por quase quatro horas e um dos músicos contou a polícia que viu quando fogos de artífico atingiram o teto do salão de eventos antes do incêndio tomar conta do local.

Além disso, um vídeo que circula nas redes sociais mostra parte do show momentos antes do fogo. Neste momento, 40 pessoas estavam no salão.

Dessa forma, o Ministério Público, através da Promotoria da Justiça de Cesário Lange, também instaurou um inquérito civil para apurar o caso.

Enquanto isso, a prefeitura de Cesário Lange informou que o Mavsa Resort estava dentro das legalidades com todos os alváras de funcionamento em ordem e que está colaborando com as investigações prestando o apoio necessário às vítimas e familiares.

 

Foto destaque: Reprodução/mavasaresort.com

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...