INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Onda de calor no Rio alcança pico de 58,5 °C na sensação térmica

Onda de calor no Rio alcança pico de 58,5 °C na sensação térmica

A cidade do Rio de Janeiro enfrentou condições meteorológicas extremas nesta terça-feira, quando a sensação térmica atingiu o impressionante pico de 58,5 °C, marcando a temperatura mais elevada desde o início das medições pelo Sistema Alerta Rio em 2014. A leitura alarmante foi registrada às 9h15 na Estação de Guaratiba, localizada na zona oeste da cidade.

Enquanto isso, os termômetros marcaram 42,5 °C em Irajá, na zona norte da capital fluminense. Esses números refletem a intensidade da massa de ar quente que domina a região desde o final da semana passada, causando desconforto e preocupações relacionadas à saúde pública.

O que é sensação térmica


Onda de calor no Rio alcança pico de 58,5 °C na sensação térmica

Rio de Janeiro tem calor histórico nesta terça-feira. (Fotografia:Reprodução/Hermes de Paula/O Globo)


A sensação térmica, conforme explicado pelo Sistema Alerta Rio, é um cálculo que leva em consideração variáveis meteorológicas para quantificar a temperatura que o corpo humano percebe de maneira geral. Neste contexto, o índice de calor considera não apenas a temperatura do ar, mas também a umidade relativa.

Em regiões quentes como o Rio de Janeiro, a umidade relativa desempenha um papel crucial. Quando elevada, a taxa de vaporização do suor é reduzida, resultando em uma retenção maior de calor pelo corpo. Esse fenômeno é particularmente pronunciado em comparação a regiões com ar mais seco.

Consumo de energia

Além das implicações diretas no bem-estar da população, a onda de calor está impactando significativamente a infraestrutura do país. Na tarde de segunda-feira (13), o Brasil registrou um recorde na demanda por energia, ultrapassando pela primeira vez a marca dos 100 mil megawatts, de acordo com o Operador Nacional do Sistema (ONS).

Esse aumento expressivo em relação ao recorde anterior, registrado em 26 de setembro, quando o consumo alcançou 97 mil megawatts, é atribuído principalmente às condições climáticas adversas que têm prevalecido no país. O ONS alerta para a necessidade de precauções adicionais diante desse cenário, considerando o comportamento do consumo de energia em meio às persistentes ondas de calor.

 

Foto destaque: Calorão no Rio de Janeiro faz termômetros registrarem sensação térmica de quase 60°C. Reprodução/Tânia Rêgo/Agência Brasil

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...