INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Possível reforma no judiciário israelita gera inúmeros protestos no país

Incerteza e divisão assolam Israel após a aprovação parcial da reforma do Judiciário, desencadeando uma onda inédita de protestos que já se estende por quase sete meses nas principais cidades do país.

Apesar da intensa pressão popular, o parlamento ratificou, em 24 de julho, uma parte da reforma do poder judiciário. Essa medida tornará mais desafiador para os juízes anularem decisões do governo. A aprovação da reforma ocorre em meio a uma atmosfera de polarização política e social, gerando ainda mais incertezas sobre o futuro do sistema judicial e exacerbando as divisões no país.

Uma nova aprovação 

A recente aprovação desta reforma representa um sinal verde que gera discussões acaloradas entre os israelenses, abrindo espaço para uma maior liberdade em questões como a ocupação de territórios palestinos. Esse movimento ganha relevância considerando que, em decisões recentes, os juízes da Suprema Corte haviam proibido a construção de novos assentamentos, o que contrariou os interesses da base do governo liderado por Benjamin Netanyahu.

As opiniões sobre a reforma se dividem: para Netanyahu e seus apoiadores, o Supremo israelense se tornou elitista e desconectado das preocupações do povo israelense, enquanto a oposição teme que o país esteja trilhando um caminho perigoso rumo ao autoritarismo.

Democracia ameaçada

A situação chegou a um ponto em que os jornais exibiam capas negras, declarando que ser um dia de luto pela democracia israelense. A insatisfação também se manifesta entre os profissionais da saúde, que decidiram entrar em greve por 24 horas em protesto contra o esvaziamento do poder judiciário, resultando em atendimentos restritos apenas para emergências.


Povo de Israel nas ruas contra o movimento do governo (Foto:Reprodução/Folha de São Paulo/Ronen Zvulun)


Até mesmo os aliados históricos do governo israelense, como os Estados Unidos, estão expressando descontentamento com a decisão. O presidente Joe Biden classificou a votação como lamentável, demonstrando a repercussão global desfavorável da situação.

No âmbito da justiça israelense, surge a dúvida sobre como resistir à decisão do parlamento. A Procuradoria-Geral, por sua vez, já se posicionou a favor da derrubada da medida junto à Suprema Corte, em uma tentativa de reverter a situação.

Foto Destaque: Binyamin Netanyu pode ser um gope falata a democracia de Israel.Reprodução.Folha de São Paulo/Ronen Zvulun

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...