INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Transtornos e mortes marcam as chuvas na primavera de São Paulo

A primavera da capital paulista foi marcada por chuvas intensas e temporais, que causaram mortes em São Paulo e transtornos. A quantidade de água das chuvas de setembro foi de 146 milímetros (mm), sendo mais que duas vezes a esperada, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Esse alto índice foi consequência da passagem de quatro frentes frias pelo litoral paulista, causando uma instabilidade atmosférica no estado. O maior volume de precipitação acumulada durante a estação foi em novembro com 178,4 milímetros (mm), de acordo com o Inmet.


Alagamento em rua na capital paulista (Foto: Reprodução/CNN)


A temperatura mais baixa da primavera, e também do mês de novembro desde 1974, foi registrada no dia 4, com 9,9ºC. O estado teve uma amplitude diária, isto é, uma variação entre a maior e menor temperatura em um dia, de 18,7ºC.  

No final de novembro, choveu granizo em parte da capital paulista e o Rio Pinheiros ficou marrom por causa da lama e sedimentos carregados pela chuva. No início de dezembro, foram registradas mortes por causa das chuvas fortes, o índice de precipitação acumulada no mês até a tarde de quarta-feira (21), foi de cerca de 113mm, tendo o maior volume de chuva entre a noite do dia 6 e a manhã do dia 6, com 33,4mm.

A maior temperatura do ano e da estação foi de 34ºC, registrada no dia 21. De acordo com o Inmet, o maior valor antes desse era de 33,8ºC, em janeiro, durante o verão, no Mirante de Santana, na Zona Norte da capital.

Em outubro, as chuvas foram bem distribuídas, de acordo com a Companhia Ambiental de São Paulo (Cetesb), deixando a qualidade do ar entre boa e moderada, pelas seis frentes frias que passaram pelo litoral paulista e levaram a dispersão de poluentes atmosféricos. Porém, ocorreram condições propícias para a formação do gás ozônio, conhecido pela relação do poluente com o efeito estufa, ficando com concentrações classificadas como “muito ruim” em duas estações da companhia na Região Metropolitana e como “ruim” em sete.

A primavera foi iniciada em 22 de setembro, iniciando a transição entre as estações com períodos secos e chuvosos no ano. A última quarta-feira (21) foi marcada pelo começo do verão, às 18h48.

 

Foto destaque: São Paulo com chuva. Reprodução/CNN Brasil.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...