INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

Ultimato russo expira e não há rendição de militares ucranianos

Terminou o prazo de resposta das tropas ucranianas em Mariupol referente ao ultimato russo, nesta quarta-feira (20), tendo as opções de se renderem ou morrerem. Porém, o comandante de uma unidade que diz estar mantendo a cidade sitiada opina que suas forças poderiam sobreviver apenas dias ou horas.

A Batalha dos Donbass esteve em risco de invasão por milhares de tropas russas apoiadas por artilharia e barragens de foguetes, levando em conta tomar duas províncias orientais que reivindica em nome dos separatistas.

O comandante 36ª Brigada de Fuzileiros Navais da Ucrânia, unidade que se mantinha em Mariupol, pediu reforço internacional para o ajudar a escapar da zona de alto risco.

“Esse é o nosso apelo ao mundo. Pode ser o último. Podemos ter apenas alguns dias ou horas. As unidades inimigas são dezenas de vezes maiores que as nossas, elas tem domínio no ar, na artilharia, nas tropas terrestres, nos equipamentos e tanques”, publicou no facebook o Major Serhiy Volyna.

Segundo as Nações Unidas, o número de refugiados que deixaram a Ucrânia desde o começo da guerra, em 24 de fevereiro, já ultrapassou a marca de 5 milhões, mais da metade registradas como crianças.

No caos de Mariupol, o lugar mais afetado por impactos humanitários causados pela guerra, a Rússia agiu para atingir o último reduto principal da Ucrânia, a chamada usina de aço Azovstal, usando bombas bunker-buster, disse Kiev.


O presdiente ucraniano, Volodymyr Zelensky, reforça que o percurso da batalha em Donbass pode influenciar o conflito em geral. (Foto: Diego Herrera Carcedo/ via Getty Images)


No twitter, o conselheiro presidencial Mykhailo Podolyak, escreveu: “O mundo assiste ao assassinato de crianças e permanece em silêncio”.

A conquista pelo controle total de Mariupol, significaria a Rússia um grande prêmio estratégico, ligando o território mantido por separatistas pró-russos no leste com a região da Crimeia, que Moscou anexou em 2014.

Os separatistas apoiados pela Rússia informaram por volta das 8 horas (horário de Brasília) desta quarta-feira, que apenas cinco pessoas se renderam em decorrência do ultimato russo.

A Ucrânia iniciou planos de enviar 90 ônibus para evacuar 6.000 civis de Mariupol, afirmando que chegou a um “acordo prelimiar” com a Rússia sobre um corredor seguro pela primeira vez em semanas. Mas nenhum desses acordos anteriores passaram por avaliações bem sucedidas, com Moscou bloqueando todos os comboios.

Foto em destaque: Prazo de ultimato russo termina, e Rússia diz que não houve rendição. (Diego Herrera Carcedo/ via Getty Images)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...