INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Notícias

SUS se aproxima da casa do paciente por meio de programa do governo

O governo federal lança novo programa afim de aproximar o SUS da casa do paciente

Lula e Trindade
Foto destaque: Lula e Nísia Trindade. (Foto: reprodução/Ricardo Stuckert)

O governo lança um programa visando aproximar o atendimento do SUS à residência do paciente. Com ênfase da telessaúde, essa nova política busca diminuir os locais que o paciente necessita frequentar durante seu tratamento.

Entenda o modelo de integração do SUS

O Ministério da Saúde apresentou um novo modelo de integração de serviços do Sistema Único de Saúde (SUS), focalizado na telessaúde, com o intuito de encurtar os tempos de espera e reduzir as filas. A declaração foi feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pela ministra da saúde, Nísia Trindade, nesta segunda-feira (8), durante uma entrevista coletiva para jornalistas.

A ministra ressalta que o programa Mais Acesso a Especialistas pretende diminuir a quantidade de deslocamentos necessários para o paciente durante seu tratamento no SUS, concentrando os exames e consultas em unidades de saúde próximas à residência do atendido.

Dependendo do procedimento, o paciente poderá ser atendido por meio da telessaúde. Na prática, o programa está programado para iniciar em 1º de julho. Trindade disse que não estão buscando eliminar filas, mas sim reduzir o tempo de espera. A diferença é que o atendimento será direcionado às necessidades do paciente, não aos serviços de forma isolada.


SUS se aproxima da casa do paciente por meio de programa do governo
Lula e Trindade na sua posse. (Foto: reprodução/Ricardo Stuckert)

A telessaúde faz parte do programa SUS Digital. Segundo o ministério, entre março e abril, todos os 26 estados, o Distrito Federal e os 5.566 municípios aderiram ao programa. Serão disponibilizados R$ 460 milhões aos entes federativos para a adaptação ao digital.

O anúncio ocorre após um mês em que as pressões sobre Trindade aumentaram, devido à crise nos hospitais federais no Rio de Janeiro e ao crescimento dos casos de dengue. Denúncias de irregularidades e negligência nas seis unidades federais do Rio provocaram uma série de demissões no ministério e na gestão hospitalar, incluindo a do secretário nacional de Atenção Especializada à Saúde, Helvético Miranda.

O orçamento previsto para 2024 para hospitais ultrapassa R$ 800 milhões, porém há problemas estruturais na rede. Além de suspeitas de mau uso de recursos públicos e corrupção, com direcionamento de licitações e compras com preços exorbitantes, conforme uma nota técnica do DGH, as unidades enfrentam condições precárias e dificuldades para atender os pacientes.

Veja as cobranças que Trindade vem sofrendo

Trindade também é alvo de cobranças por melhores resultados na luta contra a dengue, que já acumula 2,7 milhões de casos e mais de mil mortes somente neste ano. O evento desta segunda-feira faz parte de um esforço do governo para aprimorar a comunicação sobre as ações e realizações dos ministérios de Lula. Antes da saúde, eventos semelhantes ocorreram voltados para os ministérios da Justiça e da Educação.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...