Esportes

5 lutadoras de MMA que são casca grossa!

28 Abr 2022 - 10h03 | Atulizado em 28 Abr 2022 - 10h03
5 lutadoras de MMA que são casca grossa!

O MMA, assim como as lutadoras de MMA, surgiu recentemente no cenário mundial. Em seus primórdios, no “Vale Tudo”, o esporte não era de artes marciais mistas, mas sim uma disputa entre os estilos de artes marciais para ver qual era o melhor. Cada modalidade fazia recebia as suas apostas com a justificativa de que suas técnicas eram mais eficazes.

Com o passar do tempo, o esporte foi evoluindo e se tornando cada vez mais democrático: surgiram categorias de peso e regras para defender a integridade física de atletas, por exemplo.

Contudo, uma das principais mudanças foi definitivamente a inclusão de atletas do gênero feminino. Desde então, vários nomes vem marcando presença no ringue e na história do MMA. Conheça algumas das melhores lutadoras e mais “cascas grossas”, ou seja, que nunca desistem de se superar.

Quando o ringue se abriu para lutadoras de MMA

A história do MMA feminino é bem curta. O esporte começou a se popularizar entre as mulheres apenas em fevereiro de 2013, quando no UFC 157 aconteceu a primeira luta feminina entre Ronda Rousey e Liz Carmouche. O combate acabou no primeiro round com uma finalização de Ronda.

No entanto, como já era previsto, havia grande receio do público em ter um esporte “tão violento” sendo praticado por mulheres. O próprio Dana White, presidente do UFC, chegou a dizer uma vez que “garotas nunca lutariam no UFC”.

Só que ele acabou queimando a própria língua, né? Atualmente, grande parte do cartel do evento é composto por atletas do gênero feminino. Presença que também acabou tornando o esporte um dos mais democráticos que existem.

As personalidades femininas mais casca grossa do esporte

Casa grossa é uma gíria que possui várias conotações, mas no esporte para quem não desiste nunca. E vamos combinar, para ser lutadora de MMA precisa ter muita perseverança, né? Afinal, além de subir no ringue, as mulheres também precisam lutar contra o machismo que sofrem diariamente.

Entre as brabas, estão Ronda Rousey, Cris Cyborg, Amanda Nunes, Rose Namajunas e Valentina Shevchenko, nomes que estremecem qualquer oponente.

Amanda Nunes


Amanda Nunes vence e faz história no UFC 250. Créditos: UFC


Amanda conheceu o jiu-jitsu com 16 anos pelo incentivo de sua irmã, que a considerava uma pessoa forte e de muita personalidade. Perfeita para o esporte. E não teve erro: a lutadora entrou na primeira academia que encontrou e o resto foi história.

Após a primeira semana de treino, seu professor da época escreveu à adolestence em um campeonato de Vale Tudo, no qual ela ficou em segundo lugar. Isso porque suas oponentes eram de categorias acima dela.

Daí em diante, apaixonada pelo esporte, Amanda passou a literalmente morar na academia. Treinava dia e noite e só parava para dormir e comer um acarajé ou um cachorro quente nas barraquinhas da região.

O grandioso esforço trouxe inúmeras vitórias e resultados, tanto que ela já venceu todos os outros nomes dessa lista. A brasileira, natural de Salvador, é a maior lutadora de MMA brasileira que já existiu, além de ser a única mulher da história a vestir 2 cinturões de categorias diferentes no UFC.

Ela tem um incrível cartel de 21 vitórias (13 por nocaute, 4 por finalização e 4 por decisão) e 4 derrotas (2 por nocaute, 1 por finalização e 1 por decisão).

Seu mote é: “Você não pode ficar para trás, você sempre tem que estar evoluindo com o MMA. Eu tô aqui agora, mas a minha oponente está lá treinando”.

Ronda Rousey


Ex-campeã do UFC Ronda Rousey. Créditos: UFC


Ronda foi a primeira a ganhar uma luta no maior evento de MMA do mundo, o UFC. Contudo, suas vitórias começaram bem antes: ela foi a primeira mulher dos Estados Unidos a ganhar uma medalha olímpica de bronze no judô durante os Jogos de Pequim em 2008.

A californiana é filha da ex-judoca AnnMaria De Mara, que foi pioneira na conquista do campeonato mundial em 1984. Já seu pai cometeu sucídio quando Ronda era apenas uma criança. Mas, ainda assim, seus ensinamentos foram cruciais para que ela fosse atrás dos seus sonhos.

Sua estreia no MMA aconteceu em 2011, no campeonato King of the Cage: Turning Point, onde a Ronda já saiu vitoriosa contra a oponente brasileira Ediene Gomes.

De saldo, a norte-americana tem um cartel de 12 vitórias (3 nocautes e 9 finalizações) e 2 derrotas (2 nocautes) no MMA.

Como se não fosse suficiente, a ex-lutadora de UFC levou seu legado para o WWE, World Wrestling Entertainment. Mais uma vez, ela foi uma das primeiras mulheres a participar do evento principal  da WrestleMania.

Desde abril de 2021,  ela se encontra fora dos ringues para poder exercer o seu papel de mãe com toda dedicação e tranquilidade. Contudo, boatos afirmam que seu retorno para o WWE é possível.

Cris Cyborg


Cris Cyborg em ação durante evento do UFC. Créditos: UFC


Cristiane Justino, popularmente conhecida como Cris Cyborg, é outra lutadora de MMA (e brasileira) que está entre as brabas da história. Afinal, a curitibana é a única mulher até o momento a conquistar um Grand Slam.

Integrante da Chute Boxe, uma das equipes de Muay Thai e MMA mais tradicionais da história do esporte, Cris tem um cartel de 24 vitórias (19 por nocaute, 1 por finalização e 4 por decisão) e 2 derrotas (1 por nocaute e 1 por finalização).

Sua primeira derrota foi aos 19 anos, na primeira vez que ela lutou profissionalmente no octógono do MMA. Aliás, sua mãe nunca concordou que Cris seguisse essa carreira. A real é que ela gostaria que a filha fosse dentista.

A ex-invicta (se não fosse Amanda Nunes), conta que falava para mãe que tiraria dentes sim, mas de outro jeito.

Valentina Shevchenko


Valentina Shevchenko em ação durante evento do UFC. Créditos: UFC


Natural de Kyrgyzstan, país da Ásia Central, Valentina é uma lutadora de MMA muito dominante em seus combates.

A integrante da equipe Tiger Muay Thai tem um cartel de 22 vitórias (8 nocautes, 7 finalizações e 7 por decisão) e 3 derrotas (1 por nocaute e 2 por decisão) no MMA.

Rose Namajunas


Rose Namajunas em evento do UFC. Créditos: UFC


A americana Rose Namajunas é uma das lutadoras de MMA mais adoradas pelos fãs do esporte. Isso porque sua simpatia é gigantesca, sem contar sua eficiência dentro do octógono, que foi o que fez ela estar entre a lista das mais cascas grossas da história.

Rose tem um cartel de 10 vitórias (2 por nocaute, 5 por finalização e 3 por decisão) e 4 derrotas (1 por nocaute, 1 por finalização e 2 por decisão).

 

Foto destaque: Mulher no ringue de boxe. Reprodução/KoolShooters