Notícias

5G chega a mais três cidades, somando oito capitais brasileiras conectadas

16 Ago 2022 - 09h30 | Atulizado em 16 Ago 2022 - 09h30
5G chega a mais três cidades, somando oito capitais brasileiras conectadas

O 5G, mais novo e alto padrão para redes móveis de telecomunicação e banda larga, estreia nesta terça-feira (16) em mais três capitais brasileiras (Curitiba-PR, Goiânia-GO e Salvador-BA). São Paulo (SP), Brasília (DF), João Pessoa (PB) e Porto Alegre (RS) já contavam com a tecnologia, somando ao todo oito capitais. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), até o final do mês de setembro, as capitais Rio de Janeiro (RJ), Florianópolis (SC), Palmas (TO) e Vitória (ES) já poderão receber o 5G.

A cidade com o maior número de antenas é São Paulo, com cerca de 500 já instaladas e espalhadas pela capital. A estreante Curitiba contará com 316 antenas. Salvador e Goiânia terão 139 e 100, respectivamente.

Para as outras 15 capitais, o prazo para ativação foi prorrogado até o final de novembro, conforme nota da Anatel, que sinaliza "Cautela e prudência".

O prazo para que todos os municípios brasileiros com mais de 30 mil habitantes tenham a tecnologia é de cerca de sete anos, ou seja, até 2029, porém, em entrevista coletiva ocorrida na última quinta-feira (11) no seminário 5G-BR, o presidente da Claro Brasil, José Felix, crê que a meta seja ultrapassada antes do prazo: "A difusão do 5G no Brasil, através do esforço dos operadores, tem sido acima da expectativa. Isso faz crer que vai se atingir todas as metas (de cobertura) antes de 2029 se seguir nesse ritmo, o que eu espero que aconteça".


Seminário 5G-BR abordou os impactos da tecnologia no país. (Foto: Reprodução/Ministério da Comunicação/Twitter)


Para ter acesso ao 5G é preciso ter um smartphone compatível, já que a tecnologia oferece uma velocidade até cem vezes maior que o atual sistema, o 4G, prometendo revolucionar a conexão de redes. A expectativa é que as vendas de aparelhos 5G ultrapassem as de 4G no Brasil já a partir do ano que vem, conforme afirmou o presidente da Ericsson na América Latina, Rodrigo Diestmman, durante a coletiva. "Estamos preparados para vender mais 5G do que 4G a partir de 2023. Hoje, o 5G já representa 25% de nossas vendas".

Foto Destaque: Brasil já tem oito capitais conectadas. Reprodução/Motorola