Saúde e Bem Estar

A convite do Instituto Crispi, Isabella Santoni fala sobre a conscientização da endometriose

08 Mar 2023 - 18h20 | Atulizado em 08 Mar 2023 - 18h20
A convite do Instituto Crispi, Isabella Santoni fala sobre a conscientização da endometriose

Embora os esforços para fomentar o incentivo às pesquisas e ao acesso aos cuidados ocorram ao longo de todo o ano, março é designado oficialmente como o Mês da Conscientização da Endometriose, uma doença desafiadora que atinge 1 a cada 10 mulheres em todo o mundo, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

Diagnosticada com endometriose em março de 2021, aos 25 anos de idade, a atriz Isabella Santoni será, neste ano, madrinha de uma grande campanha de conscientização que contará com uma semana de lives informativas no Instagram do Instituto Crispi, reunindo especialistas e portadoras da doença com o objetivo de, além de esclarecer dúvidas comuns, criar uma rede de apoio para quem sofre com a doença.

“Eu amei receber o convite! Adoro poder usar minha voz para informar e ajudar outras pessoas. E nesse caso ainda mais, pois são mulheres. Espero que através da nossa campanha possamos alertar ainda mais sobre essa doença tão silenciosa”, comenta a atriz.



Repetida por avós, mães, amigas e alguns profissionais da saúde, a crença de que a dor é algo comum entre as mulheres é repassada de geração em geração e acaba se tornando uma verdade quase absoluta no universo feminino. Em decorrência do assunto ainda ser tratado como um tabu e de haver uma ampla banalização de seus sintomas, muitas mulheres, assim como Isabella, recebem um diagnóstico tardio, subsequente de muitos anos de sofrimento ignorado e medicado com analgésicos.

“Eu confesso que não consigo entender por que esse assunto é tão pouco abordado. Fico feliz de outras mulheres, como a Larissa Manoela e Anitta, terem vindo à público falar sobre isso porque é um momento
íntimo, delicado, mas é muito importante de ser falado, até mesmo para alertar outras mulheres sobre os sintomas. Estamos muito acostumadas a dizer que cólica é normal; cólica não é normal, não é toda cólica que é normal, então estejam atentas. A gente silencia esse sintoma, assim como eu silenciei durante muitos anos tomando remédios que controlassem essa dor para que eu não entrasse em contato com isso e continuasse vivendo, produzindo, trabalhando, sem ouvir a minha real necessidade. A endometriose é uma doença que costuma demorar a ser diagnosticada, muito por falta de informação e pela banalização das dores das cólicas. Somos acostumadas a conviver com elas e se reclamamos somos ‘dramáticas e frescas’. Não se deixe levar por esses comentários. Se você sentir qualquer sintoma, vá em busca de um especialista. Você não precisa conviver com essa dor.”

Madrinha da campanha, a atriz irá participar de uma live com o Instituto Crispi no Instagram no dia 08/03, às 19h, para falar sobre o tema "Tratamento Clínico".

Foto Destaque: Reprodução