Celebridades

A modelo, atriz e ativista Emily Ratajkowski, faz sucesso com seu primeiro livro- 'MY BODY'

11 Nov 2021 - 17h30 | Atulizado em 11 Nov 2021 - 17h30
A modelo, atriz e ativista Emily Ratajkowski, faz sucesso com seu primeiro livro- 'MY BODY'

Emily Ratajkowski muitas vezes viu sua carreira de modelo como interessante e poderosa, mas a nova autora agora quer que as mulheres jovens entendam como a indústria as usa e as prejudica. A modelo, atriz e ativista acaba de lançar oficialmente seu primeiro livro nesta terça-feira (9), intitulado “My Body” (“Meu Corpo”, tradução livre). O exemplar é uma coleção de profundos ensaios pessoais sobre a vida e a carreira de modelo de Ratajkowski, com foco em situações que afetam seus valores e personalidade. Em 256 páginas, ela reflete sobre sua experiência, o "custo" da fama e do sucesso, e também relata o assédio de Robin Thicke na gravação de "Blurred Lines". Na época, ela descreveu sua experiência na edição em 2013 como — o que acabou levando ao seu sucesso — como um empoderamento, mas a posição foi questionada muitos anos depois. 


 

Emily Ratajkowski, lança seu primeiro livro.(Reprodução/plus7)


“Para mim, preciso contar toda a verdade sobre aquela experiência, porque por muito tempo eu disse que era engraçado.” “Não acho que as mulheres, não importa o que vestem ou o que façam, devam ser tratadas assim." Diz ela. Aos 30 anos, ela começou como modelo aos 14, e desempenhou papel de liderança em capas de revistas e eventos de moda, estabelecendo uma carreira de sucesso. Ratajkowski admitiu que usou sua imagem e sucesso, e acreditava que usar seu corpo para ganhar dinheiro proporcionava "algum controle".
 
 
"Mas a maneira como ensinamos as mulheres e as maneiras sutis com que são forçadas a ser muito doces, nunca deixe o que elas precisam e se protejam", disse ela. De acordo com Emily, o livro foi originalmente escrito de forma despretensiosa com base em anotações em seu telefone celular, o que a ajudou a "organizar" seus pensamentos.
 
 
Foto destaque: Emily Ratajkowski. Reprodução/plus7