Notícias

Alemanha anuncia que o país enfrenta uma crise de gás

23 Jun 2022 - 21h44 | Atulizado em 23 Jun 2022 - 21h44
Alemanha anuncia que o país enfrenta uma crise de gás

O governo da Alemanha fez um anúncio nesta última quinta-feira (23), que o país está enfrentando uma crise de gás, por conta da Rússia ser o seu principal fornecedor. Segundo o ministro Robert Habeck, o país russo vem fazendo diversos cortes e afirma que a Alemanha vai entrar em um plano emergencial divido em três fases: nível de alerta inicial, nível de alerta e nível de emergência.

"A redução no fornecimento de gás é um ataque econômico contra nós por parte do (presidente russo Vladimir) Putin", disse ele. "Vamos nos defender disso. Mas nosso país terá que seguir um caminho pedregoso agora."


O ministro da Economia alemã, Robert Habeck (Foto: Reprodução/Andreas Gora – Pool/Getty Images)


Atualmente o país russo fornecer 40% de gás por toda Europa, em países como Alemanha, Itália, Áustria, República Tcheca e Eslováquia, mas desde a sanções que o ocidente estar aplicando em moscou, a Rússia vem cobrando pagamento por seu gás, com a sua moeda local, mas a maioria dos países se negou.

A Alemanha explica que os armazenamentos de gás estão cheios com 58% da capacidade, mas a meta era atingir no máximo 90% até o mês de dezembro, se não, não será possível sem outras medidas.

"Mesmo que ainda não possamos sentir: estamos em uma crise de gás", disse Habeck.

Desde a declaração sobre a crise, o governo vem tentando conseguir obter gás adicional com outros países vizinhos, como gás natural liquefeito de produtores do Golfo e de outros lugares. O governo também anunciou que vai aumentar a queima de carvão e reduzir o uso do gás para a produção de eletricidade, reforçando o pedido para os cidadãos da Alemanha economizarem energia.

 

Foto de destaque: Estação de recebimento de gás, em Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, Lubmin, Alemanha (Foto: Reprodução/Stefan Sauer/picture aliança via Getty Images)