Notícias

Ambev vai aumentar preço da cerveja a partir de Outubro

30 Set 2021 - 11h42 | Atulizado em 30 Set 2021 - 11h42
Ambev vai aumentar preço da cerveja a partir de Outubro

A distribuidora de bebidas Ambev, dona das marcas Brahma, Skol, Antarctica, Bohemia e Stella Artois, informou na quarta-feira (29) que o preço das cervejas vai aumentar a partir do mês de Outubro. A empresa já repassou o reajuste para lojistas e distribuidores. 

 

Disse a cervejaria ao G1:

A Ambev faz, periodicamente, ajustes nos preços de seus produtos e as mudanças variam de acordo com as regiões, marca, canal de venda e embalagem

 

Não foi informado pela fabricante o percentual dos reajustes e se serão aplicados apenas em bares e restaurantes ou nas vendas avulsas, onde a cerveja é consumida em casa. 


Consumir cerveja ficará mais caro a partir de Outubro. (Foto: Reprodução/Exame.com)


 

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) se manifestou dizendo que para os associados do Estado de São Paulo, o reajuste virá "alinhado com a inflação acumulada nos últimos 12 meses, que gira em torno de 10%”. Em relação aos outros estados, a Abrasel diz não ter informações. 

https://inmagazine.com.br/post/Governo-analisa-a-prorrogacao-do-auxilio-emergencial-ate-abril-de-2022

https://inmagazine.com.br/post/Empresario-Luciano-Hang-presta-depoimento-na-CPI-da-pandemia

https://inmagazine.com.br/post/Nuvem-de-poeira-afeta-avenida-em-Campos-RJ-durante-forte-ventania

 

O Presidente da Abrasel, Paulo Solmucci, complementou: 

 

"Há uma pressão dos custos muito grande, tanto para a Ambev, neste caso específico, quanto para os bares e restaurantes. O combustível, a energia, os insumos, entre outros, estão mais caros. Por isso, acredito que este reajuste chegará ao consumidor final imediatamente"



Ao ser questionada pela reportagem do G1, a Heineken diz que não terá previsão para reajuste neste último trimestre do ano e que “revisões na tabela de preços estão relacionadas à dinâmica natural do mercado brasileiro.”

 

O Grupo Petrópolis, ao ser procurado também pelo G1, diz que não irá se manifestar sobre o tema. 

 

Donos de bares e restaurantes foram comunicados nos últimos dias pela Ambev sobre o reajuste. O texto que é distribuído nacionalmente e diz que o aumento seguirá "em linhas gerais, a variação da inflação, variação de custos, câmbio e carga tributária".

 

Conforme apontam os dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do IBGE, o consumo da cerveja em domicílios registrou um aumento nos preços de 0,29% no mês agosto, 3,49% no ano e 7,62% no acumulado em 12 meses. Já para ser consumida fora de casa, a cerveja sofreu uma elevação de 0,05% no mês, de 3,14% no ano e de 5,94% no acumulado em 12 meses.

 

Foto destaque: Reprodução/publicidadeecerveja.com

Mais Lidas