Notícias

André Aranha é absolvido por unanimidade pela justiça no caso de Mari Ferrer

07 Out 2021 - 18h13 | Atulizado em 07 Out 2021 - 18h13
André Aranha é absolvido por unanimidade pela justiça no caso de Mari Ferrer

Nesta quinta-feira (07), o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) fez com que o empresário André Aranha, fosse inocentado mais uma vez por ter sido acusado de estuprar a influencer de 25 anos, Mariana Ferrer. Dessa vez em segunda instância, o caso foi avaliado por três juizes, que julgaram por três votos a zero, que o empresário de 44 anos, fosse declarado inocente.

Os três desembargadores que analisaram o novo recurso aberto, decidiriam manter a absolvição do caso por, mais uma vez, falta de provas que acusassem o estupro. A informação do caso foi divulgada pela Folha de S.Paulo, que disseram que o processo ainda possui recursos para mudar o destino do caso.

https://inmagazine.com.br/post/Karol-Conka-se-derrete-por-namorado-em-Instagram

https://inmagazine.com.br/post/Mariana-Rios-curte-natureza-e-filosofa-Paz-nao-e-ausencia-de-conflitos

https://inmagazine.com.br/post/Juliette-e-eleita-a-mulher-do-ano-pela-Glamour

Em setembro do ano passado, André Aranha tinha sido inocentado em primeira instância. Na decisão, o magistrado disse que não havia evidências de dolo na ação de André Aranha, já que os exames toxicológicos de Mari Ferrer não apontaram uso de álcool ou drogas. 

Mariana Ferrer acusa o empresário de ter dopado-a, para que pudesse abusar sexualmente da influencer, enquanto ela está inconsciente. A ação teria ocorrido durante uma festa no Café de La Musique de Florianópolis, em 2018. Na época, Mariana tinha apenas 21 anos e ainda era virgem. O caso, que corre em segredo de Justiça, veio a tona quando ela o tornou público pelas redes sociais. 



Tweet feito e apagado por Mariana Ferrer em 2019 (Foto: Reprodução / Instagram / Mariana Ferrer)


No ano passado, um vídeo da audiência, divulgado pelo The Intercept , causou revolta ao mostrar a jovem sendo humilhada pelo advogado de defesa de André Aranha. Na audiência, o advogado do acusado disse que ela estava usando da situação para se promover e mostrou fotos delas de quando ela trabalhava como modelo. 

O abaixo-assinado feito por pessoas que clamam pela justiça por Mariana Ferrer, se tornou nesta quinta-feira (07), a terceira maior mobilização do Brasil, batendo 4,4 milhões de assinaturas. O site utilizado para a assinatura é o "change.org".

Foto Destaque: Reprodução / Hugo Gloss