Notícias

Após morte de Pelé, imprensa Argentina evita definição de "maior do futebol" para referenciá-lo

30 Dez 2022 - 16h49 | Atulizado em 30 Dez 2022 - 16h49
Após morte de Pelé, imprensa Argentina evita definição de

Infelizmente, como a maioria já sabe, Edson Arantes do Nascimento, o lendário e icônico Pelé, faleceu aos 82 anos de idade, nesta quinta-feira, 29 de dezembro, vítima de uma árdua batalha contra o câncer de cólon que já enfrentava desde 2021.

Uma tamanha perda no fechamento do ano, não só para o futebol nacional e mundial pelo qual fora conhecido, mas também por toda sua relevância fora das quatro linhas, Pelé ultrapassou a barreira do esporte e levou o Brasil mais longe do que qualquer outro brasileiro já havia feito e dificilmente outro o fará.

Pelé é mundialmente tido como o maior jogador da história do futebol, de maneira extremamente justa, ainda que possam existir ressalvas, afinal o esporte futebol tem mais de um século de existência. Os feitos e as conquistas de Pelé como suas 3 Copas do Mundo (1958,1962,1970), fora sua anormal habilidade com a bola, o fazem e o credenciam como o maior para a grande maioria das pessoas.

Entretanto, existem aqueles que vão contra a maré, mesmo que em muitos países reconheçam o brasileiro como o grande e verdadeiro rei do futebol, em certos lugares isso não se repete.

Na Argentina, eterna rival do Brasil no futebol, há décadas persistem em repetir que o "DIOS" deles é o ex-jogador Maradona, que de fato foi um jogador magnífico, também vencedor de Copa (1986), e por isso jornais, sites, rádios e canais de TV do país preferiram não citar Pelé como o melhor que já viram no esporte e evitam a alcunha de "número 1" neste momento de condolências, apenas optando por chamá-lo de "um dos maiores".


Capa do Olé para morte de Pelé — Foto: Reprodução

Capa do jornal argentino Olé para morte de Pelé. (Foto: Reprodução/GE)


La Nación na morte de Pelé — Foto: Reprodução

Jornal La Nación sobre morte de Pelé. (Foto: Reprodução/GE)


Lionel Messi é um dos maiores craques da atual geração e com a recente conquista da Copa do Mundo, também ganhou créditos de "Melhor da História" para muitos argentinos.

Alguns mais velhos, também se lembram de Di Stefano, craque e artilheiro dos anos 50 e 60 que ficou famoso por ganhar 5 títulos europeus seguidos pelo Real Madrid na epoca pela maior competição de clubes de atualmente, a célebre "Champions League" ou "Copa dos Campeões".

O Jornal Clarín escreve que "seria arriscado citar Pelé como o maior futebolista" tendo a concorrência de Maradona, Cruyff e Messi, justificando que comparações são impossíveis, e a discussão, eterna e inacabável. Ainda equiparam Pelé a outros nomes do esporte como Muhammad Ali (boxe), Michael Phelps (natação), Roger Federer (tênis) e Usain Bolt (atletismo), vendo o brasileiro então como "um dos integrantes exclusivos do Olimpo do esporte mundial".


Morte de Pelé no Clarín. (Foto: Reprodução/GE)


Independente de preferências futebolísticas, a Argentina e diversos países, jogadores, celebridades e pessoas ao redor do mundo prestaram homenagens a Pelé, que tem a admiração de todos por tudo que entregou ao mundo por meio do futebol.

 

Foto Destaque: Pelé e Maradona. Reprodução/DCM